fbpx
Sorocaba e Região

MP pede prisão preventiva de acusado de matar a jovem Aline Dantas

Porteiro de 45 anos foi denunciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver
O suspeito de matar a jovem Aline Dantas está preso desde o dia 2 de outubro. Crédito da foto: Fábio Rogério (02/10/2019)

O Ministério Público pediu a prisão preventiva do porteiro acusado de matar a jovem Aline Dantas em Alumínio, na Região Metropolitana de Sorocaba.

Heronildo Martins de Vasconcelos, de 45 anos, foi denunciado por três crimes: homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver.

Segundo o MP, a denúncia foi oferecida no último dia 8 pelo promotor de Justiça Tiago Garcia Totaro. O caso está em tramitação no Fórum de Mairinque.

O porteiro foi preso preventivamente no dia 2 de outubro. De acordo com a Polícia Civil, ele já tinha passagem por tentativa de estupro na mesma cidade, em 2012.

A investigação apontou que além de ter matado Aline, Heronildo também a estuprou. A investigação encontrou material genético do suspeito no corpo da vítima.

Corpo de jovem desaparecida é encontrado em mata de Alumínio
A jovem Aline Silva Dantas, encontrada morta em Alumínio. Crédito da Foto: Reprodução/Facebook

Acusado tentou queimar o corpo

Conforme a polícia, o suspeito tentou queimar o corpo da vítima para ocultar seu crime. Para isso, ele teria furtado álcool em gel de um velório um dia após o assassinato.

Na manhã do dia seguinte ao crime, por volta das 6h, Heronildo foi visto no velório do pai de um amigo em Alumínio. A ausência do produto foi sentida por pessoas que estavam lá.

No dia 11 de setembro, o corpo de Aline foi achado em uma área de mata. Ela estava coberta por pedaços de madeira e parcialmente carbonizada.

A vítima apresentava sinais de asfixia e tinha lesões de defesa.

Vítima saiu para comprar fraldas

Aline foi vista pela última vez em 8 de setembro, quando saiu de casa para comprar fraldas para a filha de um ano. Câmeras de segurança registraram a jovem entrando numa farmácia da Vila Pedágio por volta das 16h.

Ela ficou quatro minutos dentro da farmácia. Como não conseguiu usar seu cartão, ela sai e volta para a rua. Uma segunda gravação a mostra na calçada e depois não é mais vista no vídeo.

As buscas foram comandadas pela Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba (DIG) desde segunda-feira, 9 de setembro. Cães farejadores foram usados para encontrar pistas da jovem.

Comentários