Sorocaba e Região

Alagamento em Araçariguama foi o pior já registrado, diz Prefeitura

Moradores do Santaella estão ilhados há dois dias e equipes de resgate trabalham na remoção das famílias
Mais de 100 pessoas ficaram isoladas após o alagamento no bairro. Crédito da foto: Alexandre Vitor / iClick Press / Cortesia

A Prefeitura de Araçariguama classificou a enchente no bairro Santaella como a pior já registrada no local. Segundo a administração municipal, não há nenhum registro de alagamento desse nível na história da cidade. Moradores do bairro estão ilhados desde a noite de segunda-feira (10) e equipes de resgate trabalham na remoção das famílias.

O bairro fica às margens do rio Tietê que, conforme a Prefeitura, teve uma elevação de aproximadamente quatro metros acima do normal. A cheia foi devido às chuvas que atingiram a Capital paulista e a região de Sorocaba nos últimos dias. Em Araçariguama, choveu cerca de 130 milímetros entre a noite do dia 10 e o dia 11 de fevereiro.

Leia mais  Homem morre após ser arrastado por enxurrada em Araçariguama

 

O Executivo ainda não tem um balanço sobre o alagamento, mas há a estimativa de que mais de 100 pessoas estejam desabrigadas no bairro. De acordo com a Prefeitura, como a região é afastada, não existe sinal de celular, o que tem complicado a comunicação com as famílias. Os acessos ao bairro continuam interditados.

Ainda chove no local e o nível da água continua a subir. Crédito da foto: Alexandre Vitor / iClick Press / Cortesia

A Prefeitura informou que o Comitê de Emergência elaborou e implantou uma série de medidas, dentre elas o monitoramento dos pontos de riscos; a aquisição de maquinário e equipamentos emergenciais; contenção de barrancos; e organização de uma escala de plantão de trabalho para servidores municipais de diversas secretarias.

Além disso, o Ginásio do Campeões foi transformado em ponto de recepção para atender, se necessário, famílias desabrigadas e também ponto de arrecadação de mantimentos, roupas e outras doações. O comitê também solicitou à Defesa Civil Estadual colchões, cobertores e kits de higiene para serem distribuídos às famílias atingidas.

As aulas também foram suspensas até esta quarta-feira (12) para evitar riscos de deslocamentos dos alunos.

Moradores estão sendo retirados com barcos e botes. Crédito da foto: Alexandre Vitor / iClick Press / Cortesia

Resgate prossegue

Equipes da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, da GCM e da Polícia Militar trabalham desde terça-feira (11) no resgate dos moradores do bairro. Por conta do acesso difícil, as pessoas estão sendo retiradas de botes e barcos e as que ficam estão recebendo alimentos e água potável.

Segundo a o órgão, os moradores resgatados estão sendo encaminhados para o Hospital Municipal de Araçariguama, onde são examinados e liberados em seguida. Até o momento, apenas um menino precisou ficar internado. Ele teria sido atingido com pancadas na cabeça e também tinha ferimentos nos braços e pernas.

Morador encontrado morto

Na manhã desta quarta-feira (12), um morador de 36 anos foi encontrado morto na região do bairro conhecida como “curva do poção”. Segundo a Guarda Municipal (GCM), o homem teria tentado chegar até sua casa durante a enchente, mas foi arrastado pela enxurrada. O corpo seria retirado pelo Instituto Médico Legal (IML).

A Prefeitura está arrecadando doações para as vítimas da enchente. Crédito da foto: Alexandre Vitor / iClick Press / Cortesia

Deslizamento

No bairro Tanque Velho, um deslizamento de terra causado pelas chuvas intensas atingiu uma casa e deixou cinco pessoas feridas na manhã de segunda-feira (10). O Corpo de Bombeiros socorreu dois adultos e três crianças, que ficaram presos nos escombros. As vítimas foram levadas para o Pronto-Atendimento Central.

Estragos em outras cidades

A chuva também provocou estragos em outras cidades da Região Metropolitana de Sorocaba. Houve pontos de alagamentos em SorocabaSalto e Itu, onde também foram registradas quedas de pontes. Em Ibiúna, houve o desabamento de uma calçada e um muro. Em Tietê e Piedade o excesso de água prejudicou estradas.

Atuam no local equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Crédito da foto: Alexandre Vitor / iClick Press / Cortesia
Comentários