Buscar no Cruzeiro

Buscar

Polícia

Homem suspeito de assassinar Susana Batista é preso em Itapetininga

Susana Dias Batista foi encontrada morta no dia 18 de novembro após o desaparecimento em Itapetininga

22 de Novembro de 2021 às 07:50
Kally Momesso [email protected]
Raimundo Nonato da Silva Pessoa
Raimundo Nonato da Silva Pessoa (Crédito: Reprodução)

Atualizada às 18h03

Raimundo Nonato da Silva Pessoa, homem suspeito de assassinar a jovem Susana Dias Batista, encontrada morta no dia 18 de novembro após o desaparecimento em Itapetininga, foi preso. A prisão aconteceu no final da tarde de domingo (21) na cidade. 

De acordo com a polícia, o desaparecimento da vítima aconteceu no dia 17 de outubro, por volta das 14h30. Foram colhidas imagens de monitoramento do local onde o veículo de Susana estava estacionado. Para os investigadores, ficou evidente que um indivíduo a abordou no momento que entrava no carro. 

O homem e a vítima ficaram parados no local por aproximadamente 10 minutos no interior do carro. Em seguida, o veiculo saiu do local e, pelas imagens de monitoramento de outras empresas, seguiu pela rodovia Humberto Pelegrini, que liga Itapetininga a Alambari.

Raimundo Nonato da Silva Pessoa - Reprodução
Raimundo Nonato da Silva Pessoa (crédito: Reprodução)

O veículo foi abandonado nas imediações do Hospital da Unimed e próximo aos condomínios Ouroville e Golden Ville.

Com o desaparecimento, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal passaram a realizar buscas procurando pela localização de Susana, já com base no último sinal da localização de seu celular, que foi fornecido pela família, e apontava o Bairro Fundão, no município de Alambari. As buscas foram até madrugada, mas nada foi localizado.

As forças de segurança, então, viabilizaram uma busca com equipes de cães rastreadores do Choque da PM de São Paulo e da GCM de Itu para sexta feira logo de manhã. Entretanto, no fim da tarde, o corpo da vítima foi localizado por familiares em um matagal, com lesões da face, estando semi nua e havendo indícios de abuso sexual.

Foram acionados os trabalhos da Perícia Técnica, do Institito de Criminalística de Itapetininga e exame necroscópico do IML. Com isso, as investigações prosseguiram e, com base nas imagens de monitoramento conseguidas em vários locais, se pôde fazer a dinâmica do ocorrido.

A dinâmica

A vítima foi abordada às 14h30 e saiu do local conduzindo às 14:40, seguindo pela avenida Jose de Almeida Carvalho. Às 14h49 passou pela avenida Ciro Albuquerque, sendo captada imagens do veículo no monitoramento de uma empresa sentido município de Alambari.

Logo em seguida, a mesma câmera flagrou o veículo em sentido a Itapetininga às 15h27. Às 15h30 o veículo foi abandonado na avenida Wenceslau Brás, nas proximidades do Hospital da Unimed. Às 15h36 o autor, após abandonar o veículo, foi flagrado pelas câmeras dos condomínios Ouroville e Golden Ville, já trajando a camiseta que tinha nas mãos quando arrebatou a vítima.

A partir das imagens, as equipes trabalharam para fazer o trajeto do autor. Averiguando as informações da portaria Golden Ville, foi identificado um indivíduo que adentrou ao condomínio às 15h50 horas, tratando de R. N. S. P., sendo ainda identificada a obra que ele trabalhava como pedreiro.

Diligências também identificaram uma testemunha, que sem qualquer dúvida afirmou que o indivíduo em todas as imagens captadas era do suspeito. A testemunha foi ouvida em segredo de justiça por solicitação, deu detalhes que não deixaram dúvidas quanto a autoria.

Susana Dias Batista será homenageada em passeata - Reprodução/ Facebook/ Susana Dias
Susana Dias Batista será homenageada em passeata (crédito: Reprodução/ Facebook/ Susana Dias)

Portanto, às 14h30 de sexta-feira (19), já estava no Fórum o pedido de Prisão Temporária do investigado e, no final da tarde, foi decretada sua prisão temporária.

Foram então desde a última sexta feira procedidas várias diligências para prendê-lo. Ontem (21), por volta das 18h, ele foi preso na Vila Nastri II. Conforme a polícia, ele resistiu e foi necessário uso de força para contê-lo e dar cumprimento ao Mandado de Prisão.

No local foram apreendidas as vestes que ele estava trajando no dia do crime. O indiciado foi conduzido a Delegacia Especializada e interrogado pelo delegado Agnaldo Nogueira Ramos, Titular da Delegacia de Investigações Gerais (Dig) de Itapetininga, e confessou a autoria do crime.

Suspeito nega o abuso

De acordo com o suspeito, a motivação era roubar a vítima. Ele teria afirmado que mandou a vítima sair do local, que mandou ela se despir, mas que não cometeu abuso contra ela.

O suspeito foi indiciado pelos crimes de Latrocínio e Estupro Qualificado Art 157 parágrafo 3º e Art 213 parágrafo 2º. Ele foi recolhido ao CDP onde ficará à disposição da Justiça.

Repercussão

A população de Itapetininga comemorou a prisão do suspeito pelas redes sociais. A prefeita do município, Simone Marquetto, também se posicionou, cumprimentando a PM, GCM e Polícia Civil.

Leia mais - Grupo promove passeata em homenagem a Susana Dias neste sábado

Galeria

Confira a galeria de fotos