Sorocaba e Região

Crespo afasta dois secretários envolvidos na Operação Casa de Papel, diz vereador

Eloy de Oliveira e Hudson Zuliani são investigados na Operação Casa de Papel
Hudson Zuliani é titular da Secretaria de Licitações e Contratos da Prefeitura de Sorocaba. Crédito da foto: Emídio Marques (8/4/2019)

O prefeito José Crespo (DEM) afastou os secretários Hudson Zuliani e Eloy de Oliveira, titulares das pastas de Licitações e Contratos e Comunicação e Eventos, respectivamente. A informação foi repassada pelo vereador Anselmo Neto (PSDB), membro Comissão de Acompanhamento da Operação Casa de Papel.

Na terça-feira (9), o então titular da Secretaria da Cultura e Eventos, Werinton Kermes, havia pedido exoneração do cargo. O seu nome também está envolvido na Operação Casa de Papel.

Leia mais  Pedido de investigação contra Crespo será lido na próxima semana na Câmara

 

O afastamento dos dois secretários ainda não foi confirmado oficialmente pelo prefeito de Sorocaba, José Crespo. Ambos são citados na investigação da Polícia Civil e do Ministério Público que apura supostas irregularidades em contratos com a Prefeitura.

O secretário Eloy de Oliveira compareceu à Delegacia Seccional de Sorocaba no dia da operação Casa de Papel. Crédito da foto: Erick Pinheiro (08/04/2019)

Segundo o vereador Renan Santos, também membro da Comissão de Acompanhamento, todos contratos com as empresas citadas na investigação estão em análise. De acordo com o parlamentar, o receio do Executivo é que muitos contratos em andamento são de serviços essenciais, como banheiros em feiras livres.

Casa de Papel

A Polícia Civil deflagrou segunda-feira (8) a operação Casa de Papel para investigar desvio de dinheiro na Prefeitura de Sorocaba. Os focos são as secretarias da Cultura e Turismo, da Comunicação e Eventos, e de Licitação e Contratos.

A operação, comandada pela Polícia Civil, contou também com promotores do Gaeco e funcionários do Tribunal de Contas do Estado. Mandados de busca a apreensão foram cumpridos nas residências dos secretários municipais Eloy de Oliveira (Comunicação e Eventos), Hudson Zuliani (Licitações e Contratos) e Werinton Kermes (Cultura e Turismo). A lista também incluiu o empresário Felipe Bismara. Os nomes envolvidos na operação são suspeitos de fraudes em licitações, corrupção e peculato. (com informações de Marcel Scinocca)

Comentários