Covid-19 Sorocaba e Região

Sorocaba anuncia novas medidas de combate à Covid-19

Orientação é para que os moradores só procurem uma unidade de saúde se estiverem com sintomas da Covid-19
UPH da Zona Oeste se transformará em um Centro de Estabilização Covid-19. Crédito da foto: Fábio Rogério (31/1/2019)

Diante do cenário regional e nacional de contaminação da Covid-19, o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, anunciou, ao lado de um comitê de secretários, na noite deste domingo (7), novas medidas para fortalecer a assistência Covid-19 na cidade. Diversas ações serão realizadas em até 15 dias, com o objetivo de garantir atendimento médico a toda a população.

Dentro de 15 dias, a Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Oeste, na avenida General Carneiro, se transformará em um Centro de Estabilização Covid com 33 leitos, sendo 23 de suporte ventilatório avançado e 10 de enfermaria. Na semana passada, um Centro de Estabilização começou a ser montado na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro São Guilherme com 20 leitos Covid, número que chegará a 60.

Outra medida para reforçar a assistência e cumprir o Plano de Governo, será a transformação das UBSs Sorocaba I e São Bento em Pronto Atendimentos (PAs) 24 horas, com atendimento misto como UBS e PA. Como Pronto Atendimento, funcionará das 19h às 7h, de segunda a sexta-feira, e 24 horas, aos fins de semana e feriados. Como UBS atenderá das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Leia mais  UFMG desenvolve teste que detecta variantes

Já, os PAs Brigadeiro Tobias e Laranjeiras receberão reforço médico nos próximos 15 dias para aumentar sua capacidade de atendimento.

Nesse período também, é recomendado que só procure uma unidade de saúde quem estiver com sintomas da Covid-19, como febre, tosse seca, cansaço, dentre outros sintomas gripais. “Quem não estiver com nenhum desses sinais, é orientado que evite ir até a unidade de saúde por conta da contaminação, salvo casos de urgência e emergência”, explica o médico e secretário da Saúde Vinicius Rodrigues.

O prefeito frisou, ainda, que nenhum sorocabano esteve ou ficará desassistido e que Sorocaba, inclusive, está atendendo pacientes vindos de cidades vizinhas, em razão da falta de vagas disponibilizadas pelo Governo do Estado. “Não poderíamos deixar de atender as cidades-irmãs neste momento difícil”, fala.

O anúncio foi realizado após reunião com os secretários municipais Vinicius Rodrigues (Saúde); Samyra Toledo (Governo); Israel Oliveira (Fazenda); Luciana Fonseca (Jurídica); Fausto Bossolo (Administração) e Fernanda Burattini (Comunicação), além do controlador geral do município, João Alberto Maia. (Da Redação, com informações da Prefeitura de Sorocaba)

Comentários