Sorocaba e Região

Sorocaba ampliará capacidade hospitalar e pode ser reclassificada no Plano SP

A cidade terá um centro de estabilização com 40 leitos, 15 novos leitos Covid na UPH Zona Norte e mais 10 no Novo Regional
Rodrigo Manga (Republicanos) anunciou a ampliação da capacidade hospitalar de Sorocaba e a possível reclassificação da cidade no Plano São Paulo. Crédito da foto: Fernando Rezende (25/01/2021)

Sorocaba terá um centro de estabilização para pacientes com Covid-19. A unidade de saúde deve começar a funcionar no início de fevereiro. Além disso, a Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Norte terá 15 novos leitos Covid, com previsão de inauguração ainda nesta semana, e o no Novo Regional – Domingos Adib Jatene mais dez, a serem abertos na próxima semana. Com a ampliação da capacidade hospitalar, a classificação da região de Sorocaba no Plano São Paulo pode ser reavaliada, nos próximos dias. Os anúncios foram feitos pelo prefeito Rodrigo Manga (Republicanos), após reunião com o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, realizada na manhã desta segunda-feira (25).

O centro de estabilização funcionará ao lado da UPH Zona Leste, na Vila Hortência. A unidade terá 40 leitos Covid, sendo dez de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 30 de enfermaria. O local será instalado na cidade em parceria com o governo estadual. O centro atenderá toda a região.

Leia mais  Dia Mundial do Gato: campanha incentiva adoção de gatos do Cemitério da Saudade

Já os leitos da UPH Zona Norte, informou Manga, estão em fase de finalização e devem entrar em funcionamento nesta quarta (27) ou quinta-feira (28). Serão dez de enfermaria e cinco de UTI. No Novo Regional, todos serão de UTI.

O prefeito Rodrigo Manga se reuniu com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, para tentar mudar a classificação da região de Sorocaba no Plano São Paulo. Crédito da foto: Reprodução/ Facebook/ Rodrigo Manga

Segundo o prefeito, as novas unidades serão usadas pelo governo estadual. O governo do Estado, afirmou ele, fez nova recontagem do número de leitos no município. Na sexta-feira da semana passada (22), completou Manga, ao rebaixar a região para a fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo, a mais restritiva, o governo não levou em conta os dez novos leitos de UTI Covid inaugurados no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) no dia 20 de janeiro. Também não considerou as 15 unidades abertas recentemente pela Prefeitura na UPH Zona Leste, bem como os dez instalados neste mês no Novo Regional e mais dez na Santa Casa de Itu.

Desta forma, com a nova análise da capacidade hospitalar, Sorocaba e região poderão voltar para a fase 2 (laranja). Para a reavaliação, disse Manga, não será necessário aguardar a inauguração do centro de estabilização, pois os leitos disponíveis suprem a demanda.

Leia mais  Arquidiocese lança Campanha da Fraternidade em Sorocaba

Ainda conforme Manga, o governo estadual pode fazer a reavaliação nesta quarta (27), ou, no mais tardar, na sexta-feira (29). De acordo com o chefe do Executivo, a nova análise foi acordada com secretário Vinholi, no encontro desta segunda (25). Até lá, todos os tipos de comércios e serviços considerados não essenciais podem funcionar na cidade. Contudo, apenas em sistema drive-thru. A administração municipal publicará, ainda nesta segunda (25), um decreto para regulamentar a operação das atividades no município, enquanto vigorar a fase vermelha.

O Cruzeiro do Sul questionou o Governo do Estado de São Paulo sobre a possível reclassificação e aguarda retorno. (Vinicius Camargo, com informações de Ana Cláudia Martins) 

 

 

 

 

 

Comentários