Sorocaba e Região

Pedágio aumenta em seis praças da Região Metropolitana de Sorocaba

Artesp publicou a nova tabela de cobrança que passa a valer a partir do dia 1º de dezembro
Pedágios sobem dia 1º de dezembro
O reajuste deveria ter ocorrido em julho, mas houve prorrogação para dezembro por causa da pandemia. Crédito da foto: Vinícius Fonseca

Atualizada às 15h56

Motoristas que passam por cinco, dos oito pedágios em rodovias da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), vão pagar R$ 0,20 a mais a partir do próximo dia 1º de dezembro. Os novos valores oficiais foram publicados pela Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) no Diário Oficial do Estado (DOU) aumentando a tarifa em seis praças de cobrança da região.

O reajuste, que é realizado no mês de julho, foi prorrogado para o último mês do ano por conta da pandemia de Covid-19. Para este ano, o aumento será de 1,88% nas praças de pedágios das rodovias paulistas administradas pelas concessionárias CCR ViaOeste, CCR SPVias e AB Colinas.

De acordo com a publicação da Artesp, não terão reajustes as praças de cobrança do km 12 da rodovia José Ermírio de Moraes – a Castelinho, em Sorocaba, e o do km 111 da Raposo Tavares, em Araçoiaba da Serra.

Já os pedágios na Raposo Tavares (São Roque ­ km 46, Alumínio ­ km 79 e Alambari ­ km 135) e da Castello Branco (Itu ­ km 74, Boituva ­ km 111) terão um aumento de R$ 0,20.

Em Porto Feliz, os motoristas que passam pela praça de pedágio do km 136 da Marechal Rondon pagarão R$ 0,10 a mais pela tarifa.

Viagem Sorocaba – São Paulo pela Castello Branco

Com os novos valores, agora oficiais, a viagem para São Paulo pela Rodovia Castello Branco ficará R$ 0,60 mais cara para o motorista que vai de carro. Para o motorista que faz o trajeto de segunda a sexta para a capital, representa um gasto extra de R$ 12,00 por mês e R$ 144,00 ao ano.

Leia mais  Polícia multa Saae por degradação ambiental em Sorocaba

Para caminhões, o valor é cobrado por eixo e varia de acordo com o tamanho e tipo. Por exemplo, o veículo com dois eixos pagará duas vezes o valor da tarifa na cabine de pedágio. Dessa forma, o pedágio é aplicado conforme o tamanho do caminhão – quanto maior ele for, mais caro fica.

  • IDA
    Itu – De R$ 11,80 para R$ 12,00
    Barueri – De R$ 4,40 para ­ R$ 4,50
    De R$ 16,20 para R$ 16,50
  • VOLTA
    Osasco – De R$ 4,40 para ­ R$ 4,50
    Itapevi – De R$ 8,80 para ­ R$ 9,00
    Sorocaba – R$ 6,80 (sem reajuste)
    De R$ 20,00 para R$ 20,30

 

Pedágios na Região Metropolitana de Sorocaba

Confira os novos valores de pedágio a partir do dia 1º de dezembro:

Rodovia José Ermírio de Moraes

  • Sorocaba ­ km 12
    Passeio / Comercial por eixo ­- R$ 6,80 (sem reajuste)

Rodovia Raposo Tavares

  • São Roque ­ km 46
    Passeio / Comercial por eixo ­- De R$ 9,40 para R$ 9,60
  • Alumínio ­ km 79
    Passeio / Comercial por eixo -­ De R$ 9,40 para R$ 9,60
  • Araçoiaba da Serra ­ km 111
    Passeio / Comercial por eixo -­ R$ 4,00 (sem reajuste)
  • Alambari ­ km 135
    Passeio / Comercial por eixo -­ De R$ 8,40 para R$ 8,60
Leia mais  Concurso da Educação abre período de recurso

Rodovia Pres.Castello Branco

  • Itu ­ km 74
    Passeio / Comercial por eixo ­- De R$ 11,80 para R$ 12,00
  • Boituva ­ km 111
    Passeio / Comercial por eixo -­ De R$ 9,80 para R$ 10,00

Rodovia Marechal Rondon

  • Porto Feliz ­ km 136
    Passeio / Comercial por eixo -­ De R$ 7,80 para R$ 7,90

 

Reajuste diferenciado

O percentual de 1,88% será aplicado nas praças de pedágios de todas as concessionárias da primeira e segunda fases do Programa de Concessões Rodoviárias, bem como nas praças do Rodoanel nos trechos Leste, Sul e Oeste e na concessionária Entrevias.

Correspondem aos lotes da 1ª fase as concessionárias: Autoban, AB Colinas, Ecovias, Intervias, Renovias, SPVias, Tebe, Triângulo do Sol e Via Oeste. Já na 2ª fase estão as concessionárias CART, Ecopistas, RodoAnel, Rodovias do Tietê, Rota das Bandeiras, SPMar, e Via Rondon.

A única concessionária que sofrerá reajuste de 2,13% sobre sua tarifa será a Rodovia dos Tamoios, de acordo com as suas previsões contratuais. A Artesp também informou que a concessionária Via Paulista terá reajuste tarifário regular em 23 de novembro.

Aumento esperado

Na avaliação do Sindicato das Empresas do Transporte de Carga de Sorocaba e Região (Setcarso), o aumento já era esperado. Conforme a entidade, o reajuste das tarifas estava previsto para julho deste ano. Contudo, devido à pandemia de Covid-19, após negociações com o governo federal e a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o aumento foi, inicialmente, adiado para novembro. Agora, a mudanças nos valores foi novamente postergada para 1º de dezembro. O porcentual de reajuste de 1,88% também não surpreendeu, informa o sindicato.  “O adiamento do reajuste foi favorável ao setor, tendo em vista toda a dificuldade do transporte rodoviário de carga, neste momento de pandemia”, diz, em nota.

Leia mais  Mais de 900 profissionais da saúde são vacinados Hospital Regional Adib Domingos Jatene

Ainda de acordo com a entidade, a medida beneficiou diretamente as empresas do setor. Aquelas que transportam itens essenciais continuaram ativas no período de crise. Mas outras tiveram reduções
e até paralizações. Essas impasses trouxeram dificuldades de manter as atividades e a estrutura empresarial, principalmente de pessoal, com redução intensa do faturamento, afirma o Setcarso.

A Artesp repassou apenas o índice de inflação anual, considerado “relativamente pequeno”, completa a nota. Porém, as empresas transportadoras não conseguem transferir para os contratantes e embarcadores esses reajustes, há anos. Os valores, afirma o sindicato, incluem pedágios, diesel e outros custos inerentes ao frete. O aumento nos custos relacionados ao transporte prejudica o setor, pontua. “O lucro da
operação é pequeno e este fato, aliado às dificuldades de repassá-los aos seus embarcadores e contratantes, torna a atividade quase inviável”, acrescenta.  (Jomar Bellini)

Comentários