Sorocaba e Região

Pais doam órgãos da menina que morreu após engasgar em Sorocaba

A informação foi confirmada pelo hospital do Gpaci, onde a menina ficou internada
Hoje é dia de comer Big Mac e contribuir com o trabalho do Gpaci
A menina ficou internada por 11 dias no hospital do Gpaci. Crédito da foto: Arquivo JCS

 

Os pais da menina que morreu após se engasgar com jabuticaba em uma creche de Sorocaba decidiram doar os órgãos da criança. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (18) pelo Hospital do Câncer Infantil, o Gpaci, onde a menina ficou internada de 6 a 17 deste mês, ou seja, por 11 dias.

O corpo da criança foi sepultado logo após às 10h desta segunda, no Cemitério da Consolação, na Vila Haro, em Sorocaba. E foi velado a partir das 21h deste domingo (17), na Ofebas, no Jardim Santa Rosália.

Segundo o hospital, a paciente, de um ano e cinco meses, ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em razão de uma parada cardiorrespiratória, provocada por engasgo com um caroço de jabuticaba, que evoluiu para morte encefálica. “O quadro foi diagnosticado e fechado no último sábado (16), quando foi confirmada a morte encefálica”, disse por meio de nota.

Ainda de acordo com o Gpaci, “os pais optaram pela doação de órgãos da criança e a captação foi realizada no domingo (17), no próprio hospital, pela equipe da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO)”, informa.

Conforme o Gpaci, o corpo da menina foi liberado para a família neste domingo, às 16h30.

Sedu apura o caso

A Secretaria da Educação (Sedu) de Sorocaba informou, na manhã desta segunda-feira (18), que “foi aberto um relatório circunstanciado para apurar todos os detalhes do ocorrido e o encaminhará à Secretaria de Assuntos Jurídicos (SAJ)”. “A Sedu lamenta e se solidariza com a família da criança, informando que tem dado todo o apoio necessário mediante a situação”, diz a pasta municipal.

De acordo com a Sedu, “o fato aconteceu na tarde do último dia 6, durante uma atividade pedagógica sobre o tema “Consciência Negra”, quando a turma do Berçário B, da CEI-98 Olinda Luz Marthe, teve contato com jabuticabas, visando experienciar a textura e o sabor da fruta que aparece na história apresentada aos estudantes no projeto”.

“Durante a atividade, a estudante, ao provar a jabuticaba, sofreu um engasgo com a fruta. Imediatamente a unidade escolar acionou o SAMU e a família da criança. Umas das profissionais da unidade educacional, que possui o curso técnico de enfermagem, assumiu o controle da situação até a chegada do resgate do SAMU, que encaminhou a criança até o Hospital GPACI para internação na UTI”, afirma a Sedu.

Comentários