Buscar no Cruzeiro

Buscar

Fatalidade

Prefeitura diz que parque iniciou atividades na quinta (28) em Itu

O acidente que matou uma pessoa e deixou cinco feridas aconteceu na data de inauguração

29 de Outubro de 2021 às 11:29
Kally Momesso [email protected]
O parque estava no município de Itu
O parque estava no município de Itu (Crédito: Cortesia)

A prefeitura de Itu confirmou ao jornal Cruzeiro do Sul que o parque de diversões instalado na Cidade Nova teve alvará de funcionamento autorizado na quinta-feira (28), mesma data do acidente. O caso aconteceu durante a noite e matou Willian Ribeiro de Oliveira, de 29 anos, e deixou mais cinco pessoas, entre 19 e 25 anos, feridas.

Ainda conforme a administração, "a Guarda Civil Municipal ficou a noite toda no local, acompanhando a Polícia Militar no resguardo da área, enquanto houve a perícia da Polícia Civil".

Com o caso, o parque, que funcionou por apenas uma noite, já foi fechado e começa a ser desmontado nesta sexta-feira (29). Houve atendimento dos cinco feridos, que foram socorridos pelas ambulâncias da prefeitura e levados para diferentes unidades de Saúde do município, como a PAM Vila Martins, UPA e Santa Casa.

O caso

O brinquedo chamado "Superman" deixa as pessoas sentadas em bancos, mas faz movimentos circulares em sobe e desce. O Boletim de Ocorrência e pessoas que presenciaram a cena, relataram que W. R. O. estaria levantando quando o brinquedo subia e erguendo os braços, quando caiu. Na descida do brinquedo, o rapaz teria sido prensado.

Em seguida, o operador teria tentado erguer o brinquedo manualmente. O brinquedo, entretanto, não teria sustentado e desceu novamente, machucando mais 5 pessoas. Ainda conforme pessoas que estavam no local, um dos feridos seria irmão de W. R. O. Este teria fraturado a clavícula. O Corpo de Bombeiros auxiliou no atendimento junto ao Samu.

O Boletim de Ocorrência registrado consta como homicídio culposo - quando não há intenção de matar - e lesão corporal culposa. A polícia também solicitou perícia técnica para o local e IML para as vítimas e deve investigar.

Leia mais - Acidente em parque de diversões mata homem em Itu; veja o vídeo:

Relembre outras ocorrências

Outro caso de bastante repercussão aconteceu em 2012 no parque de diversões Hopi Hari, em vinhedo. Gabriela Yokuri Michelari, de 14 anos, morreu em um acidente com o brinquedo La Tour Eiffel.

A atração simulava uma queda livre em três segundos de uma altura de 69,5 metros, chegando a uma velocidade aproximada de 94km/h

Segundo informações do Hospital Paulo Sacramento, em Jundiaí, a adolescente caiu do brinquedo e teve traumatismo craniano, seguido por uma parada cardíaca, chegando morta ao hospital. 

Mais recentemente, em 2016, a estrutura de um dos brinquedos de um parque de diversões instalado na avenida Ipanema, no Jardim Novo Horizonte, zona norte de Sorocaba se movimentou bruscamente durante uma sessão de testes, deixando uma pessoa ferida.

Ainda conforme o relato de uma testemunha à reportagem da época, com o impacto do movimento, o rapaz teria sido arremessado a uma grande distância, mas não teria sido socorrido por unidades de atendimento móvel.

Conforme a gestão do parque, ele passava por uma manutenção e o rapaz atingido prestava serviços por meio de uma empresa terceirizada.