Sorocaba e Região

Mutirão de cirurgias em Votorantim muda esquema de atendimentos

Consultas da UPA infantil do hospital serão realizadas no Jataí durante os próximos cinco meses
Prefeita Fabíola Alves (PSDB) explicou as mudanças no atendimento na área da Saúde em Votorantim durante o mutirão ao lado da secretária Izilda Moraes. Crédito da Foto: Fábio Rogério (22/02/2021)

O esquema de atendimento médico em Votorantim terá mudanças a partir do dia 1º de março, com o início do mutirão de cirurgias não urgentes na cidade. A prefeitura realizou uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (22) para explicar como os procedimentos serão realizados.

De acordo com a prefeita Fabíola Alves (PSDB), o objetivo é atender os pacientes que tiveram as cirurgias eletivas canceladas por conta da pandemia de Covid-19. “São casos, por exemplo, de ortopedia e ginecológicos, que acabam se agravando com a espera e virando uma emergência. Por isso estamos fazendo esse mutirão para atender a demanda reprimida de um ano”, explica.

Para a realização das cirurgias, serão realizadas mudanças no esquema de atendimento na cidade. A Secretaria de Saúde realizará esses atendimentos no Hospital Municipal Dr. Lauro Roberto Fogaça, na região central de Votorantim. Para isso, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Materno Infantil – anexada ao hospital – deixará de atender temporariamente crianças e jovens de 0 a 13 anos de idade.

Leia mais  Caminhoneiros fazem protesto contra aumento do diesel em Itapetininga

A estrutura, atualmente pertencente à UPA Materno Infantil, será usada pelo hospital municipal para a instalação de 11 leitos clínicos cirúrgicos. O espaço vai receber pacientes pré e pós-cirúrgicos e terá capacidade para 12 cirurgias por dia.

“É um espaço que já é anexo ao hospital, então não precisaremos de obras, adequações ou aquisição de novos equipamentos”, afirmou a prefeita. O trabalho será desenvolvido por médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem da própria instituição de saúde, dentro do contrato existente com o município.

Os cerca de 400 pacientes que estão na fila de espera devem passar pelos procedimentos em até cinco meses, segundo a estimativa da secretária de Saúde Izilda Moraes. “Todas essas pessoas já foram avaliadas por médicos e encaminhadas para a cirurgia. A Central de Regulação de Vagas do município vai entrar em contato para fazer os agendamentos e o pré-operatório”, explica.

Com as mudanças, o atendimento às crianças será direcionado à UPA do Parque Jataí. Uma ala será destinada especialmente aos pacientes de até 13 anos da idade. Antes da criação da Materno Infantil, a UPA do Jardim Jataí já fazia o atendimento às crianças. Segundo a Secretaria de Saúde, a unidade tem estrutura para receber a demanda de pacientes.

Leia mais  Reunião divulga possível fachada da nova Policlínica de Sorocaba

Raio-x

A prefeitura também está instando um raio-x digital na UPA do Parque Jataí. Nos próximos 15 dias, os atendimentos mais complexos serão realizados no hospital, até que a nova sala seja liberada na unidade de pronto atendimento.

O aparelho, que teve um custo de R$ 390 mil e foi adquirido dentro de um programa de 2014 do Ministério da Saúde, tem mais qualidade de imagem e permitirá a digitalização dos exames, sem a necessidade de chapas. (Jomar Bellini)

Comentários
Assuntos