Sorocaba e Região

Apenas quatro vereadores indicam assessores para serem exonerados na Câmara

Exonerações devem ocorrer para que haja equilíbrio entre os servidores comissionados e concursados
Câmara adia votação de projeto para manutenção dos salários de vereadores e prefeito
Entrada da Câmara Municipal de Sorocaba. Crédito da foto: Vinicius Fonseca (16/7/2020)

Até às 17h desta sexta-feira (31), apenas quatro dos 20 vereadores da Câmara de Sorocaba indicaram assessores ao presidente do Legislativo para que ocorram as respectivas exonerações. A data marca o prazo final determinado por Fernando Dini (MDB). A informação é da legislativo sorocabano.

As exonerações devem ocorrer para que haja equilíbrio entre os servidores comissionados e concursados no Legislativo. Essa decisão foi tomada após determinação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).

Os quatro vereadores que indicaram assessores para exoneração foram Fernando Dini, Anselmo Neto (Podemos), João Donizeti (PSDB) e Rodrigo Manga (Republicanos). O parlamentar Marinho Marte (Progressista) já conta com quatro assessores comissionados em seu gabinete.

Os vereadores Iara Bernardi (PT), Irineu de Toledo (Republicanos), Péricles Régis (MDB), Vitão do Cachorrão (MDB) e Wanderley Diogo (PSC) já haviam adiantado ao Cruzeiro, conforme matéria publicada na quinta-feira (30), que não fariam a indicação. Com a medida, conforme documento assinado pelo presidente da Casa em 22 de julho, revelado em primeira mão pelo Cruzeiro, caso o vereador não apresentasse o assessor de seu respectivo gabinete que deveria ser exonerado, sofreria a exoneração de forma compulsória o assessor com menos tempo de gabinete. (Marcel Scinocca)

Comentários