Covid-19 Esporte

Lisca faz apelo à CBF sobre a pandemia: ‘Nós estamos apavorados’

Antes e depois da vitória do América-MG, ele falou sobre o momento do país
América-MG e Juventude duelam pelo G-4 na Série B
Lisca pediu ajuda das autoridades para adiar compromissos da Copa do Brasil. Crédito da foto: Mourão Panda / América-MG

De doido Lisca não parecia ter nada na noite da última quarta-feira (3). Antes da partida contra o Athletic Club, pelo Campeonato Mineiro, o técnico do América-MG desabafou sobre a situação da pandemia de coronavírus no país, clamando por ajuda das autoridades.

“É quase inacreditável que saiu uma tabela da Copa do Brasil hoje (ontem) com oitenta clubes para o dia 10, dia 17, que vamos levar jogador com delegação de 30 jogadores de um lado para outro do país. Nosso país parou, gente. Não tem lugar nos hospitais, eu estou perdendo amigos, amigos treinadores”, iniciou.

“É hora de segurar a vida. Aqui no Mineiro tudo bem, é mais perto, mas como vão levar uma delegação do norte para o Sul? Presidente Caboclo, pelo amor de Deus, Juninho Paulista, Tite, Kéber Xavier, autoridades. Nós estamos apavorados”, disse na beira do campo em entrevista ao “Premiere”.

Leia mais  Profissionais de segurança pública recebem vacina contra a Covid-19

Seu time entrou em campo e fez 1 a 0 com gol de Rodolfo, portanto, o Coelho segue com 100% de aproveitamento no estadual. No entanto, na coletiva de imprensa, o tema principal foi outro, já que Lisca também soltou o verbo sobre a Covid-19 e fez um pedido de mudança do compromisso do clube contra o Treze-PB, em Campina Grande, que está previsto para acontecer dia 18 de março.

“Eu faço um apelo a CBF para dar um tempo nessa Copa do Brasil. Para que a gente adie um pouco esses jogos, né? Nós vamos jogar só no dia 18, talvez até lá. Mas tem jogos já agora na próxima quarta-feira. E eu tenho certeza que meus colegas também estão preocupados. Eu sou pai de família, tenho duas filhas e uma esposa. Eu quero viver, gente”, desabafou.

Leia mais  Conselho de Medicina cria posto para vacinar médicos do Rio

Lisca também falou sobre a perda de colegas de profissão. Ontem (3), Ruy Scarpino, ex-técnico do Ituano, morreu em decorrência de complicações do coronavírus aos 59 anos, em Manaus.

“Eu estou perdendo amigos. Nós estamos perdendo. O Ruy Scarpino morreu. O Renê, que trabalhei junto no Inter, também. O Marcelo Veiga também. O meu amigo treinador Julinho Camargo, coordenador do sub-23 do Inter, se entubou. Para quem não conversou ainda com uma pessoa que passou por isso, eu recomendo”.

Pandemia no Brasil

A pandemia de coronavírus já matou quase 260 mil pessoas no Brasil e soma quase 11 milhões de casos. Ontem (3), o governador de São Paulo João Doria (PSDB) afirmou que todo o Estado regredirá à fase vermelha do plano de contenção do vírus a partir de sábado (6), fase esta a mais restritiva possível, com abertura apenas de estabelecimentos considerados essenciais. Ainda assim, o futebol paulista não irá parar. (Da Redação)

Comentários