Esporte

Com prorrogação de fase emergencial, jogos do Paulista seguem paralisados

Governo de São Paulo divulgou que período de restrição irá até 11 de abril
São Bento e Palmeiras se encontraram em Volta Redonda (RJ), durante fase emergencial em São Paulo. Crédito da foto: Cesar Greco/Palmeiras.

O Governo de São Paulo anunciou, no início da tarde desta sexta-feira (26), a prorrogação da fase emergencial em todo o Estado até o dia 11 de abril, como uma forma de conter o avanço do coronavírus na região. Inicialmente, este período duraria até 30 de março.

Com isso, somente as atividades essenciais estão liberadas, ou seja, os jogos do Campeonato Paulista tendem a continuar paralisados até a data. Isso significaria que, além das rodadas 5, 6 e 7, também ficariam atrasadas as rodadas 8, 9 e 10. Ou seja, seriam seis no total, sendo que a quinta já está em a ver – apenas Mirassol e Corinthians disputaram essa rodada em outro Estado.

Esta, inclusive, foi a saída que a Federação Paulista de Futebol (FPF) encontrou para tentar sanar alguns compromissos. Além do duelo no estádio Raulino de Oliveira na terça, também jogaram, no mesmo local, São Bento e Palmeiras um dia depois (quarta), mas pela terceira rodada do estadual.

Leia mais  Santos conta com Kaio Jorge se jogo de terça for mantido

A FPF sempre se colocou contrária à paralisação do futebol e realizou uma série de reuniões, seja com clubes, Ministério Público e Governo, para arquitetar outras saídas, mas em vão. Vale lembrar que a entidade reiterou que a competição seguirá o calendário inicial, com final marcada para 23 de maio.

O País vive a pior fase da doença, com quase 304 mil mortes e mais de 12,2 milhões de casos. O Estado de São Paulo bateu recorde de mortes nas últimas 24 horas ao chegar ao número de 1.193. No total, são mais de 70 mil óbitos e 91,6% de taxa de ocupação das UTIs. (Da Redação)

Comentários