Turismo

Viracopos é eleito o melhor do País

Aeroporto é destaque entre os 20 principais terminais do País. Em escala de 1 a 5, nota de satisfação foi 4,80
Viracopos é eleito o melhor do País
É a oitava vez que o terminal conquista o posto de primeiro lugar. Crédito da foto: Divulgação

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), foi eleito o melhor do País entre os 20 terminais avaliados na rodada do 4º trimestre de 2018 da Pesquisa de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério da Infraestrutura. Após 24 rodadas, essa é a oitava vez que o terminal conquista o posto de primeiro lugar.

Em uma escala de 1 a 5, sendo 1 “muito ruim” e 5 “muito bom”, o terminal recebeu nota 4,80 no indicador “Satisfação Geral do Passageiro”. Os outros terminais do Estado de São Paulo também receberam boas avaliações: Guarulhos, 4,35, e Congonhas, 4,34.

Leia mais  Aeroporto de Sorocaba será privatizado, confirma governo de São Paulo

 

Dos 38 indicadores da pesquisa, Viracopos alcançou o primeiro lugar em 19. Entre eles, o “tempo de fila na inspeção de segurança” (4,89), que foi a maior nota atribuída ao terminal, seguida pelos itens “cordialidade e prestatividade dos funcionários do check-in” e “limpeza geral do terminal”, ambos com 4,85. Entre outros destaques de primeiro lugar, estão o conforto térmico e acústico, com 4,75 e 4,74, respectivamente. Além da qualidade da informação prestada pela companhia aérea, 4,73.

Em um ano, a qualidade de internet/wi-fi subiu 8,4%, passando de 3,71 no 4º trimestre de 2017, para 4,02 nesta rodada. A menor nota atribuída pelos passageiros foi registrada no índice “custo-benefício dos produtos de lanchonetes/restaurantes”, obtendo 2,86.

Terminais paulistas

Já o aeroporto de Guarulhos carimbou o primeiro lugar na quantidade e qualidade de estabelecimentos comerciais com a nota de 4,30. Outro destaque foi a quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes, com 4,16. No entanto, os passageiros não estão satisfeitos com o custo-benefício dos produtos de lanchonetes e restaurantes, que obteve a nota 2,85, além do custo-benefício do estacionamento, com 2,83, e a velocidade de restituição de bagagem, que, com 4,16, ficou em último entre os 20 aeroportos.

Em relação à Congonhas, a melhor nota atribuída pelos viajantes foi registrada no índice que mede o tempo de fila no check-in (autoatendimento), com 4,77, o que representa um aumento de 8,7% em relação a 2017. Em seguida, a qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem (4,65), que obteve evolução de 9%.

No entanto, o terminal ficou em último lugar nos quesitos “sensação de segurança nas áreas públicas do aeroporto” (4,16), “disponibilidade de vagas no estacionamento de veículos (3,20)” e “qualidade da informação prestada pela companhia aérea” (4,17). (Da Redação, com informações do Ministério da Infraestrutura).

Comentários

CLASSICRUZEIRO