Turismo

Um oásis de diversão

Parques aquáticos, folclore e hotéis modernos são opções de lazer em Olímpia
Um oásis de diversão
Localizada no extremo norte paulista, Olímpia soube aproveitar suas fontes de águas termais para atrair visitantes. Crédito da foto: Divulgação

Dá para chamar de oásis. No meio da secura e do calorão do extremo norte do Estado de São Paulo, uma típica cidadezinha interiorana desponta com água em abundância. A pequena Olímpia, com 54 mil habitantes, é atualmente uma gigante no turismo: recebeu, no ano passado, 2,2 milhões de visitantes, atraídos pelos dois parques aquáticos que aproveitam águas naturalmente aquecidas, descobertas nos anos de 1950, durante tentativas de achar petróleo.

Olímpia é a cidade paulista onde o turismo mais cresce em importância econômica. Segundo a prefeitura, mais de 65% da economia do município está atrelada ao turismo — essa proporção era da ordem de 40% em 2016. A hotelaria tem papel decisivo nesse movimento. Os três hotéis mais novos têm juntos 1.840 quartos — o Wyndham Olímpia Royal foi inaugurado há apenas três semanas; abertos em 2018, o Hot Beach Resort dá acesso direto ao parque aquático Hot Beach e o Enjoy Olímpia Park está a uma faixa de pedestre de distância do estacionamento e da portaria do Thermas dos Laranjais.

Segundo a administração municipal, os novos hotéis aumentaram em 80% o número de leitos em Olímpia: de 9.906 para 17.742. E há mais inaugurações previstas. Duas torres em fase de conclusão do Enjoy Olímpia Park e outro resort do mesmo grupo, o Solar das Águas, com entrega prevista para 2020. Além do Hot Beach Suites, que vai se juntar às outras três opções de hospedagem do grupo Hot Beach — a previsão é que esteja pronto em março.

Leia mais  Dois prazeres em um

Água quente natural

Um oásis de diversão
Água aquecida naturalmente e estrutura de resorts atraíram 2,2 milhões de visitantes à cidade no ano passado. Crédito da foto: Divulgação

Foi com o Thermas dos Laranjais que essa história toda começou. O parque foi inaugurado em 1987 como um clube para moradores, que compravam títulos de sócios para aproveitar as águas quentes naturais, que brotam a uma temperatura entre 32 a 48 graus. Foi aberto ao público em 2001, com a venda de ingressos de um dia.

Em 2014, Olímpia recebeu a classificação de Estância Turística pelo governo do Estado de São Paulo. Em 2016, a cidade aprovou um Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico, com estratégias voltadas ao setor e que abriu caminho para a criação da zona que começa a ser conhecida como Vale do Turismo. É onde ficam os dois parques aquáticos, separados entre si por menos de 3 quilômetros.

Novas atrações

Um oásis de diversão
Vale dos Dinossauros é o novo parque temático nos arredores do Hot Beach. Crédito da foto: Divulgação

Já nas próximas férias, outra novidade chega para aumentar a lista de atrações de Olímpia. O Vale dos Dinossauros, parque temático nos arredores do Hot Beach que terá figuras animatrônicas e simuladores, abre em junho. É uma parceria do grupo empresarial Natos, responsável pelos resorts Enjoy Olímpia Park e Solar das Águas, e o Dreams Entertainment Group, dono do Vale dos Dinossauros de Foz do Iguaçu e dos museus de cera de Gramado e Aparecida.

Leia mais  Temer se apresenta à Polícia Federal em São Paulo

Um museu de cera e a atração ligada a carros Harley Motor Show também estão previstos, na parceria, para junho de 2020. “O que pretendemos é oferecer ao turista mais opções de lazer para se divertir quando não estiver nos parques”, disse o CEO do grupo Natos, Rafael Almeida.

Também no horizonte, mas ainda sem data divulgada, está a abertura de um outlet à moda dos americanos, com 75 lojas.

Eventos esportivos

Um oásis de diversão
Olímpia tem diversão para toda a família durante o ano inteiro. Crédito da foto: Divulgação

Dois eventos movimentam o segundo semestre deste ano em Olímpia. De 16 a 22 de setembro, a cidade recebe o Torneio Internacional de Tênis e, de 16 a 20 de outubro, o Torneio Sul-Americano de Clubes de Beach Soccer. Ambos gratuitos.

Todas essas novidades devem continuar aumentando o interesse dos turistas por Olímpia, cidade que apareceu na lista das publicações especializadas como candidata a melhor destino turístico para se visitar em 2018 e 2019. De bate-volta para moradores da região na época em que o Thermas foi aberto ao público, Olímpia chegou a uma média de 3,5 pernoites por turista, em 2018 – 79% dos visitantes ficam de três a quatro noites.

Capital do Folclore

Além dos parques aquáticos que atraem milhões de visitantes durante o ano inteiro, Olímpia também é conhecida como Capital Nacional do Folclore. Neste setor, o principal evento é o Festival do Folclore — de 3 a 11 de agosto, neste ano –, que recebe grupos do país inteiro para mostrar manifestações típicas de suas regiões, desde as danças de tradição gaúcha até as coreografias amazônicas, passando por todos os estados brasileiros.

Leia mais  No reencontro com Rogério Ceni, São Paulo vence o Fortaleza

Quem se interessa por história brasileira também tem motivos de sobra para visitar o Museu de História e Folclore Maria Olímpia. Seu acervo, um dos mais completos do Brasil, é referência para

Um oásis de diversão
Festa do Folclore, no mês de agosto, mostra danças típicas de todos os Estados. Crédito da foto: Divulgação

estudiosos, pesquisadores e escritores de vários estados brasileiros.

Outros locais para se visitar em Olímpia são o Mirante da Laginha, de onde se tem uma vista maravilhosa da cidade, e ao Pico do Gavião, muito popular entre os aficionados por voo livre, especialmente asa delta e paraglider. A cidade ainda conta com cachoeiras, cascatas, lagos artificiais e trilhas que atendem a toda faixa etária. (Da Redação, com informações de Estadão Conteúdo)

SERVIÇO

Como chegar: de Sorocaba, são 400 quilômetros — cerca de quatro horas de carro. Outra opção é voar até São José do Rio Preto — de lá, são mais 45 minutos.

Clima: o sol brilha o ano todo; a partir de maio, faz frio à noite, mas as temperaturas passam dos 25 graus durante o dia. O verão é a estação mais chuvosa.

Kit protetor: chapéu, óculos, protetor solar, repelente e uma capinha impermeável para o celular nas atrações aquáticas.

Comentários

CLASSICRUZEIRO