Turismo

Turismo também combina com natureza

Turismo também combina com natureza
Trilhas são ideais para quem busca lazer longe do coronavírus. Crédito da foto: Reprodução / Instagram

Em pesquisa recente do site de reservas Booking.com, 56% dos brasileiros ouvidos disseram que irão procurar destinos menos conhecidos em áreas rurais, para curtir ao máximo a natureza. O levantamento The Future of Travel, da empresa global de reservas de acomodação, ouviu 20.934 pessoas, sendo 999 do Brasil. Três em cada quatro viajantes brasileiros disseram que passarão a valorizar experiências mais simples em futuras viagens, como aproveitar a família e estar ao ar livre nas férias, e 84% esperam que o setor de viagens ofereça opções mais sustentáveis.

No retorno às viagens, a Vivejar passou a trabalhar só com roteiros personalizados e saídas para grupos pequenos em programas temáticos. “A gente se inspirou muito na Intrepid, que é a maior operadora de turismo responsável do mundo. Eles também são uma empresa B (sustentável) como a gente, carbono neutro, e têm muito essa preocupação com o impacto nos destinos”, diz Marianne Costa, fundadora da operadora, cuja primeira viagem pós-Covid foi voltada exclusivamente para mulheres.

Leia mais  Circuito das Águas é perto e relaxante

Em parceria com o Sinal do Vale, espaço na Área de Proteção Ambiental (APA) Petrópolis, a Regeneração Feminina teve meditação e vivências na natureza na programação, para oito pessoas. “Olhando para a pandemia, as mulheres tiveram a maior sobrecarga, estão cansadas, sozinhas. Então a gente entendeu que isso era atender a uma necessidade do nosso público”, diz Marianne. “A gente tinha previsto um retiro de bioempatia com uma coach indiana em agosto, na Amazônia. Agora esse é um teste para um lugar mais próximo. Quem sabe a gente vai conseguir levar isso para outros destinos?”

A Pisa Trekking usou a experiência de realizar por 20 anos uma caminhada pelo litoral baiano para formatar uma viagem entre o norte da Paraíba e o sul do Rio Grande do Norte. “Tem umas travessias de balsa no caminho e umas partes pela Mata Atlântica”, conta Gabrielle Monteiro, gerente de Marketing da operadora, sobre o trekking para até dez pessoas. “Já faz parte da experiência de natureza reduzir o número de pessoas. Mesmo que fique um pouco mais caro, vale pela experiência.”

De acordo com o Airbnb, plataforma com casas e apartamentos para aluguel, mais da metade das viagens pesquisadas para 2021 incluem no mínimo três pessoas. A busca pelo aluguel de casas também vem crescendo no Matueté Villas, segmento da operadora especializada em roteiros personalizados. “O desejo de estar ao lado de pessoas queridas, aproveitando os pequenos prazeres da vida, se transformou em uma necessidade para muitos”, diz Bobby Betenson, sócio-fundador da Matueté.

Leia mais  Busca pela herança cultural

Enquanto esperamos uma vacina, se a vontade de sair por aí for maior, junte sua turma e reserve uma viagem só com quem já convive. É o tipo de bolha indicado para a segurança. De todos. (Da Redação, com Estadão Conteúdo)

Comentários