Turismo

Paraty é um paraíso entre as serras e o mar

Cidade no litoral sul do Rio de Janeiro conserva a história e concentra atrativos naturais
Um paraíso entre as serras e o mar
Com muitos atrativos urbanos e repleta de encantos naturais, Paraty é destino certo durante o ano inteiro. Crédito da foto: Wikipedia

Reconhecido pela Unesco, há duas semanas, como Patrimônio Cultural e Natural Mundial, o município de Paraty (a 360 quilômetros de Sorocaba), no litoral sul do Rio de Janeiro, se tornou o primeiro sítio misto do Brasil. O novo status significa a certificação das múltiplas facetas de um dos destinos turísticos mais concorridos da América do Sul. Além de conservar a arquitetura e história que remontam ao século 16, a região concentra inúmeros atrativos naturais incluindo dezenas de cachoeiras, mais de trezentas praias e sessenta e cinco ilhas.

Leia mais  Aventure-se com dinossauros em tamanho real na temporada de férias

 

Com tantos atributos, Paraty atrai turistas tanto no verão como no inverno. Antes do reconhecimentos internacional, já era tombada pelo Patrimônio Histórico, constituindo um monumento nacional. Assim, nada em sua arquitetura pode ser modificado. Até mesmo a pintura dos imóveis tem que ser autorizada pela prefeitura local porque as cores antigas precisam ser mantidas. As ruas centrais, que conservam o calçamento original de pedras, só podem ser percorridas a pé, uma vez que é proibido o tráfego de veículos.

O centro histórico é o maior e mais harmonioso conjunto arquitetônico colonial do Brasil. Nos seus 33 quarteirões estão cerca de 400 construções preservadas. Primeiramente habitada pelos índios Guaianás, a cidade foi fundada em 1667 e seis décadas depois começou a receber configuração urbana com base na engenharia militar e arquitetura fortemente influenciada pela Maçonaria, incluindo os ornamentos das fachadas e colunas.

Além disso, até meados do século 18 foi o segundo porto do País, sendo o caminho obrigatório para o envio de cargas, especialmente o ouro retirado de Minas Gerais, para o Porto de Santos.

Entre 1930 e 1960, a cidade ficou isolada do resto do Brasil por falta de uma via de acesso e seus moradores mantiveram o estilo de vida do século 19. A vocação turística foi descoberta na década de 60 quando empresários paulistas fizeram um loteamento na praia do Jabaquara e construíram uma estrada até Paraty.

Praia e montanha

No verão, além das praias e do banho de mar, os passeios de saveiros e barcos constituem uma atração especial para o turista. A exploração de trilhas montanhosas que cruzam cachoeiras e atravessam a Mata Atlântica é outra opção que ganha cada vez mais adeptos.

Entre as montanhas mais impressionantes está a Serra Geral de Paraty, onde se localiza a Serra da Bocaina. O pico mais alto é o Cuscuzeiros, com 1.227 metros. Quem visita o local ainda pode se refrescar nas muitas cachoeiras que dão vazão aos riachos nascidos nas alturas.

Quem prefere mais diversão com menos transpiração não pode deixar de visitar a Fazenda Engenho Murycana. Localizada no quilômetro seis da ligação entre Paraty e Cunha, a propriedade fundada há quatro séculos possui um museu e um zoológico. Também oferece passeios a cavalo, mini pôneis, playground e um dos alambiques mais famosos do Brasil.

Ao nível do mar, Paraty deixa ao turista a tarefa de escolher entre nada menos que trezentas praias espalhadas pelo continente e ilhas. Muitas delas são paraísos isolados acessíveis apenas de barco. Alguns roteiros incluem mergulhos e caminhadas em áreas de proteção ambiental, incluindo visitas às ruínas na Baía de Paraty.

Na zona urbana ou em contato direto com a natureza, Paraty dispõe de uma boa estrutura para atender os turistas, desde hospedagens em residência de pescadores até hoteis de luxo. A gastronomia também é variada, com cardápios que vão de frutos do mar até carnes e massas. Para o turista que quer aproveitar as noites caiçaras, as opções são os bares com música ao vivo.

E na hora de voltar para casa, só sai de mãos vazias quem quer. Peças do artesanato local podem ser encontradas em diversas feirinhas espalhadas pela cidade. Momento especial para visitar a cidade é durante a Festa Literária Internacional de Paraty — Flip –, que há 17 anos acontece na primeira quinzena de julho. (Da Redação, com Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Paraty)

Comentários

CLASSICRUZEIRO