Turismo

Palácio de Versalhes reabre ao público

Palácio de Versalhes reabre ao público
Por enquanto, não será permitida a visita de turistas estrangeiros. Crédito da foto: Divulgação

Após quase três meses fechado devido à pandemia de Covid-19, o Palácio de Versalhes, um local emblemático da França e um dos mais visitados do mundo, reabriu no sábado (6), mas sem turistas estrangeiros.

O público poderá voltar a visitar o palácio, que foi a residência do rei Luis XIV, e seus belos jardins, mas com um limite de 500 visitantes por hora devido às restrições impostas pelo coronavírus. “500 por hora equivale a 4.500 por dia”, disse à AFP Catherine Pégard, que administra o local, considerado uma das mais belas realizações da arte francesa no século XVII. À modo de comparação, em junho de 2019 houve 27.000 visitas em um dia.

O uso de máscaras será obrigatório dentro do palácio para todas as pessoas maiores de 11 anos e haverá marcações no chão para manter o distanciamento.

Leia mais  Pelo Brasil afora, mas de um jeito diferente

No entanto, o palácio não poderá contar com a presença dos turistas estrangeiros em seus primeiros dias de reabertura.

Antes da pandemia, 80% de seus oito milhões de visitantes anuais vinham do exterior e o palácio funcionava em 87% graças ao autofinanciamento (70% de seus recursos vinham da venda de ingressos). “Um modelo econômico foi derrubado” e poderá se levantar apenas gradualmente e diversificando ainda mais a oferta aos visitantes”, disse Catherine Pégard, que espera contar com o apoio do Estado francês neste período delicado.

Durante os 82 dias fechado, as equipes, principalmente os jardineiros, trabalharam ativamente com esse objetivo. “Durante esses três meses, trabalhamos na reabertura”, especialmente depois do anúncio da flexibilização do confinamento em 11 de maio, afirmou Pégard.

Antes de Versalhes, o famoso Castelo de Chambord abriu suas portas ao público na sexta. Localizado a cerca de 200 quilômetros ao sul de Paris é outro lugar visitado por centenas de milhares de turistas a cada ano.

Leia mais  Turismo na natureza lidera a preferência dos viajantes

O Museu do Louvre, em Paris, voltará a abrir suas portas em 6 de julho, o Museu de Orsay em 23 de junho e o Centro Pompidou, em 1º de julho. (Jean-Louis de la Vaissiere – AFP)

Comentários