fbpx
Turismo

Longe do cobertor: para curtir São Paulo no frio

Dicas para aproveitar o que a capital paulista tem para o inverno
Festival de Sopas acontece no Ceagesp, em São Paulo. Crédito da foto: Pxhere

Você já assistiu a todas as séries interessantes na Netflix e o sofá já não parece o lugar mais confortável do mundo. Apesar do frio, com madrugadas de até 9°C em São Paulo, chegou a hora de sair de casa e aproveitar o que a capital paulista tem para o inverno.

Como “aproveitar a cidade” pode ser traduzido como “comer”, a primeira dica é o Festival de Sopas do Ceagesp. Nasceu há dez anos e é uma homenagem à sopa de cebola (que era servida no antigo Ceasa entre 1960 e 1980). Acontece de quarta a domingo, a partir das 18 horas. O festival custa R$ 43,90 por pessoa (à vontade).

Como as baixas temperaturas se encontram com as férias de julho, necessariamente é preciso encontrar um bom programa para fazer com as crianças. Uma opção é a recém-inaugurada pista de gelo no Shopping Morumbi. Ela vai funcionar todos os dias durante a temporada de inverno. Ingressos custam de R$ 45 a R$ 60 (dependendo do tempo de uso e da forma de pagamento).

A pista atende crianças a partir dos 5 anos. Para os menores está disponível o Iceland Car, carro pilotado por um monitor, com valor de R$ 30 (15 voltas). Parece óbvio, mas em todos os casos é obrigatório usar meias. Quem esquecer terá de desembolsar R$ 10 em um par personalizado.

Agora que você já consumiu a energia das crianças, vamos ao que interessa: o vinho. Claro, existem muitos lugares, mas você já ouviu falar de rodízio de vinho? O Bocca Nera, na Vila Madalena, promove um com 15 rótulos de espumante, vinho tinto, branco, rosé e sobremesa (servidos à vontade e no ritmo do cliente). O preço muda de acordo com o dia da semana e varia de R$ 79,90 a R$ 89,90.

Não é do vinho? Prefere um coquetel para esquentar a alma? Primeiro, vale visitar o Cava Bar, instalado no subsolo de um sobrado dos anos 30, nos Jardins. Com um clima de bar escondido, ele tem opções como o Rum Old Fashioned (ótimo para “encerrar os trabalhos” etílicos de um dia.

Fondue é uma boa opção no frio. Crédito da foto: Pxhere

Fondue

Para quem tem sonhos europeus nesta época do ano, a pedida é mergulhar em um fondue. Algumas casas, como a Hannover e o Chalezinho imitam ambientes suíços. Bom para levar a família ou mesmo para um jantar romântico.

Prefere pizza? Taí outro caso em que opções não faltam. Com 61 anos de existência, a cantina e pizzaria Speranza é uma aposta garantida. Para quem quer conhecer um lugar relativamente novo a opção é o Picco Bar – com clima jovem, música e uma excelente carta de coquetéis.

E sabe o que está em alta nesse inverno? O lámen! O prato mais popular do Japão, um macarrão envolvido por um caldo quentinho e aromático (com carnes, ovo, algas e vegetais), espalhou-se por São Paulo. Fica até difícil escolher um ou dois lugares para indicar, mas vale tentar o Tan Tan Noodle Bar e o Mica.

Leia mais  Interior de SP é um dos destinos mais procurados nas férias de julho

 

Cansou de comer. Vamos então tentar uma diversão adulta. Vamos ao jazz. O estilo parece combinar com a estação do ano. A cidade também tem boas casas dedicadas ao estilo. O Jazz Nos Fundos, por exemplo, começou, literalmente, nos fundos de uma garagem, mas hoje ocupa um espaço mais organizado na Rua Cardeal Arcoverde, em Pinheiros. Além desse espaço, há a opção de visitar o JazzB, o Madeleine Jazz Bar ou o tradicional Bourbon Street. Para quem quer música brasileira (moderna ou tradicional), a dica é seguir a programação da Casa de Francisca

Está faltando um cafezinho, não é? Entre os mais receptivos da cidade estão o Sofá Café, o Coffee Lab, o King of the Fork, Torra Clara e Por um Punhado de Dólares. Para encerrar essa jornada, e dormir em paz, que tal mingau de aveia do Coffee Stories Modernista, feito com leite de amêndoas, banana, canela, nibs e mel. Ah, antes de ir para casa passe no sebo Desculpe a Poeira e compre um livro para ler debaixo da coberta. (Gilberto Amendola – Estadão Conteúdo)

Comentários