Turismo

Brotas: Onde a aventura encontra a natureza

Município esbanja belezas naturais e atrai os loucos por esportes radicais
Brotas respira esportes ligados à água, tudo que envolve contato direto com a vida selvagem. Crédito da Foto: Divulgação

Brotas faz mesmo jus ao slogan de “capital do turismo de aventura”. A cidade — localizada a 210 quilômetros de Sorocaba — respira esportes ligados à água, tudo que envolve contato direto com a vida selvagem, seja em trilhas, tirolesas, arvorismo, rapel, balonismo, enfim aquilo que mexe com a adrenalina do turista ou com a paz interior na contemplação das belezas naturais.

Ao circular pela cidade nos finais de semana e feriados, o visitante já percebe a movimentação nas empresas especializadas em passeios e esportes radicais, pessoas circulando com bicicletas de trilha e aquela atmosfera de interior, com muito ar puro, ruas bem cuidadas e comércio de lembrancinhas.

Um bom roteiro para experimentar o melhor de Brotas pode começar com o rafting no rio Jacaré-Pepira, que corta a cidade e tem trechos de corredeiras e muitas quedas-d’água. A dica é escolher uma empresa credenciada e se divertir. Normalmente a aventura tem preço médio de R$ 125 por pessoa já inclusa a locomoção, de ônibus estilo escolar americano, do Centro até a beira do rio.

A aventura em bote inflável dura três horas e percorre um trecho de aproximadamente oito quilômetros. A experiência de remar em velocidade entre pedras e águas agitadas, descendo as quedas-d’água é indescritível. O turista sai renovado após tanta adrenalina.

Dependendo da agência de turismo receptivo, é possível ainda descer corredeiras só com o colete salva-vida, atividade que é uma dose a mais de emoção no passeio. Para relaxar, depois é só se deixar levar em flutuação nos remansos do rio. A agência EcoAção (Instagram @ecoacaobrotas) é especializada em rafting e conta com uma equipe de instrutores credenciados, todo o equipamento necessário e sistema de leva-e-traz.

Paraíso das cachoeiras

Outra atração imperdível de Brotas são as cachoeiras. Muitas delas estão dentro de parques, que cobram ingresso para a visitação e day use. É bom verificar os horários de funcionamento, o que levar e o tempo do trajeto, pois estão afastados da cidade.

A dica é começar pelo Recanto das Cachoeiras (www.recantodascachoeiras.com.br), um parque com uma vista incrível da região, com mirantes, trilhas, arvorismo, cavalgadas, prainha e piscina de borda infinita. Além disso, o lugar tem vestiários, playground, redário para descanso e contemplação, restaurante com culinária de fazenda e bar para drinques e petiscos. Os ingressos custam R$ 120 por pessoa de segunda a sexta, e R$ 150 aos sábados, domingos e feriados. Para crianças de 3 a 10 anos, R$ 60 e R$ 75.

Vale muito também a visita ao Ecoparque Cassorova (www.cachoeiracassorova.com.br), que fica no bairro Patrimônio de São Sebastião da Serra, a 27 km de Brotas. Lá está a cachoeira que dá nome ao lugar, com seus 60 metros de altura em dois lances. Imponente, ela foi considerada a mais bela do município pelo Guia Quatro Rodas. É ideal para um emocionante rapel em cachoeira, conhecido como canionismo. Os mais corajosos descem bem ao lado da queda, instruídos e guiados por monitores treinados, com todo o aparato de segurança exigido. A atividade, incluso o day use, sai por R$ 279.

A trilha que leva à cachoeira é um espetáculo à parte. A mata densa é cortada por passarelas e escadarias de pedras, com corrimão de madeira. Há decks para descanso e contemplação do vale e da garganta onde deságua a Cassorova. Uma ponte pênsil bem em frente à queda-d’água encanta os visitantes. Quem tem muito medo de altura, pode sentir algum desconforto porque ela balança um pouco, mas a passarela é segura e tem laterais bem protegidas e piso de madeira. De lá se tem visão privilegiada do ponto final da tirolesa, que passa sobre a cachoeira. O equipamento fica a 110 metros de altura e nesse ponto dá pra ter uma visão ampla do vale. Uma segunda tirolesa, mais extensa, que passa por debaixo da passarela, completa o trajeto até a base. O preço da atividade, com direito ao day use no ecoparque, é de R$ 250.

Leia mais  Afroturismo para todos os estilos

Por outro acesso é possível sentir a força das águas. Na base da primeira queda pode-se chegar bem embaixo da cachoeira. O impacto é tão grande que no local o pessoal de apoio entrega capacetes para os visitantes. Sem eles, com certeza, perde-se um pouco de cabelo, tamanha a pancada na cabeça.
No mesmo ecoparque, outra trilha leva à cachoeira dos Quatis, com 47 metros de queda livre. No caminho é comum avistar pássaros, macacos e até quatis. Um banho de cachoeira, verdadeira hidromassagem natural, é um convite para renovar as energias. As águas também formam uma piscina agradável para se refrescar da caminhada.

O arvorismo também é opção de lazer no parque. A boa estrutura montada oferece vários níveis de dificuldade, propondo desafios para quem curte se equilibrar nas alturas e apreciar a vista. A atividade custa R$ 195, já incluso o day use.

Os visitantes têm boa estrutura para passar o dia todo no ecoparque. Além do restaurante com mirante voltado para o vale e cardápio com a típica culinária de fazenda feita em fogão de lenha (R$ 60 por pessoa só aos sábados, domingos e feriados), há lanchonete, piscina de água corrente, ducha e vestiários.

Com 60 metros de altura, a cachoeira Cassorova é uma das mais bonitas de Brotas. Crédito da Foto: Divulgação

Céu ideal para observar o universo

Além do contato direto com a natureza, Brotas também possibilita ao visitante a oportunidade de explorar um céu limpo à noite, livre de poluição luminosa. O melhor lugar para isso é no observatório astronômico do Centro de Estudos do Universo (Fundação CEU), que ainda conta com um planetário digital, onde se pode viajar ao espaço por meio de imagens espetaculares de nebulosas, visitando planetas do nosso sistema solar até sair da Via Láctea.

Leia mais  Circuito das Águas é perto e relaxante

Com a ajuda de professores, o visitante consegue observar detalhes da Lua com telescópios menores e planetas como Marte, Saturno e, no equipamento principal, maior e com mais capacidade de aproximação, planetas mais distantes e constelações. É um show para quem gosta de astronomia.

O Centro de Estudos do Universo oferece ainda caverna cenográfica, réplicas de Stonehenge e de um Alossauro de sete metros, auditório, teatro de arena e um laboratório de lançamento de pequenos foguetes. Grupos de estudantes visitam o lugar para atividades que envolvem ciências astronômicas, geológicas, ecologia, biologia, tudo que está ligado à vida na Terra, à evolução do nosso planeta e do cosmos.

Quem está hospedado no Brotas Eco Resort (brotasecohotelfazenda.com.br) também tem acesso ao observatório, em visitas guiadas. O passeio é mais uma atração do hotel, que conta ainda com a nova Lagoa Encantada, que tem água aquecida, cenografia e iluminação especial; quadras poliesportivas, cinco piscinas para adultos e crianças, dois toboáguas, Dog Park, playground, brinquedoteca, fazendinha, além de estrutura e equipamentos para a prática de stand-up paddle, arco-e-flecha, escalada indoor e tirolesa no lago, entre outras. É uma boa opção de hotelaria para quem busca lazer completo para a família em Brotas.

Gastronomia com a cara e o gosto do interior

Quem chega a Brotas logo percebe que é a culinária rural, de fazenda, que sai dos fogões, especialmente à lenha. Daí aquele gostinho de comida caseira, feita com carinho e muita tradição. O centro da cidade está cheio de lojinhas de produtos da região e os doces chamam mais a atenção dos turistas.

Essas gostosuras podem ser encontradas na Especialeria (Instagram @especialeriabrotas), localizada no eixo principal de Brotas, a avenida Mário Pinotti, 233. Uma lojinha pequena, mas charmosa, está repleta de doces tradicionais, cujas receitas de família passaram de geração em geração, feitas muitas vezes por senhorinhas da cidade.

Leia mais  Muitas ‘áfricas’ para conhecer

O turista encontra doces de leite, de mamão, cocadas, abóbora e aquelas misturas inusitadas e exóticas que surpreendem o paladar dos visitantes. Lá pode-se saborear até um sorvete de queijo, guloseima que foi premiada no festival gastronômico do município. O cliente pode escolher a cobertura de calda romeu e julieta ou doce de leite. É a especialidade da casa e uma delícia. Vale a pena experimentar outras doçuras como a queijadinha, as paçocas e quebra-queixos.

A proprietária da loja, Lilian Barbosa, conta que a proposta do seu negócio é resgatar receitas de família da cidade. “O conceito foi criar uma loja que reunisse produtos de receitas tradicionais do lugar e histórias de famílias, porque a gente percebe que aos poucos elas vão se perdendo com tempo”. O empreendimento tem já seis anos e a ideia foi estimulada pela primeira edição do projeto Brotas Gourmet, que foi um sucesso.

À noite, para relaxar de um dia de atividades na natureza, nada melhor do que ir ao centro da cidade, onde vários bares e restaurantes vendem petiscos, lanches e pratos especiais da terrinha. Uma boa opção é conhecer o Restaurante Brotas Bar (brotasbar.com.br), que recebeu o prêmio Travelers’ Choice 2020. Fica localizado também na avenida principal, nº 267 e é o primeiro restaurante temático da cidade com decoração voltada aos esportes radicais e de natureza. A arquitetura parece um casarão centenário reestilizado.

O cardápio agrada todos os gostos com entradinhas deliciosas como a linguiça artesanal flambada na cachaça e o sensacional bolinho de queijo coalho com pimenta dedo-de-moça e mel de engenho. Entre os pratos principais, destacam-se o mignon ao queijo e vinho, o filé de salmão especial com risoto de limão e o ravióli de mozzarella de búfala com molho de tomate e manjericão. Pode comer à vontade porque no dia seguinte vai queimar muitas calorias nas trilhas.

Onde ficar

Não faltam opções de hotéis e pousadas em Brotas. Mesmo no centro da cidade são inúmeros estabelecimentos, desde os mais simples aos mais sofisticados. Os preços variam conforme a estrutura oferecida, se inclui ou não alimentação, mas em geral os valores são bem honestos e dentro do que se espera para uma cidade turística.

A dica é pesquisar bastante para ver qual tipo de estadia cabe no bolso e checar a localização para garantir maior comodidade nas locomoções dentro da cidade. (Da Redação com Siga o mapa)

Comentários