Mix

Facebook reforça segurança do Messenger

Sistema já foi implementado em março em telefones que rodam no Android (Google)
A inteligência artificial detecta comportamentos questionáveis. Crédito da foto: Pxhere

 

O Facebook disse nesta quinta-feira (21) que seu aplicativo Messenger agora pode rastrear discretamente golpistas usando o sistema de comunicação do smartphone em segundo plano.

As mensagens de segurança aparecerão como um alerta nas conversas se a atividade nos bastidores de qualquer um dos dispositivos for considerada suspeita pela tecnologia de inteligência artificial.

A nova funcionalidade “ajudará milhões de pessoas a evitar interações e golpes perigosos, sem comprometer a privacidade”, disse Jay Sullivan, diretor de gerenciamento de produtos de segurança e privacidade do Facebook.

O sistema já foi implementado em março em telefones que rodam no Android (Google) e será implementado nesta semana nos iPhones (Apple).

A inteligência artificial detecta comportamentos questionáveis, como o envio em massa de mensagens direcionadas a determinadas regiões ou grupos demográficos.

Essa tecnologia não exige a análise do conteúdo das mensagens, diz o Facebook, que pretende mudar para criptografia completa, também chamada de “ponta a ponta”, no Messenger, como do aplicativo de mensagens WhatsApp. .

Com a pandemia de coronavírus, o Facebook está tentando acelerar a implementação de novas ferramentas que fortalecem suas plataformas, mais usadas do que nunca devido ao confinamento. (AFP)

Leia mais  Menos de 1% dos sites passam em teste de acessibilidade
Comentários