Guia Saúde

Banco de Olhos de Sorocaba completa 39 anos de atividades

São realizados 30 mil atendimentos por mês, sendo 70% por meio do SUS
Banco de Olhos de Sorocaba completa 39 anos de atividades
O Hospital Oftalmológico de Sorocaba (HOS) foi inaugurado em 1995 e passou por ampliações em 2004 e 2017. Crédito da foto: Divulgação Qnotícia

O Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) completa 39 anos de fundação nesta quarta-feira (12). A instituição é considerada atualmente o maior centro de oftalmologia da América Latina e impressiona pelos números. “Acumulamos mais de 80 mil córneas captadas no BOS e mais de 30 mil transplantes realizados no centro cirúrgico do Hospital Oftalmológico de Sorocaba (HOS). Mais de duzentos médicos integram a equipe responsável por realizar mais de 30 mil atendimentos por mês, sendo 70% por meio do Sistema Único de Saúde (SUS)”, destaca Edil Vidal de Souza, superintendente do BOS.

Banco de Olhos de Sorocaba completa 39 anos de atividades
Edil Vidal de Souza é o superintendente do BOS. Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (16/3/2016)

Além da grandiosidade nos números, o BOS também é referência pela tecnologia empregada. “Temos à disposição as melhores tecnologias do mundo em oftalmologia. Somente neste ano, foram investidos mais de R$ 7 milhões em novos equipamentos. Um dos mais modernos é o microscópio cirúrgico HS Hi-R NEO 900 com OCT, que é capaz de revelar com alta visibilidade estruturas microscópicas dos olhos. O aparelho faz uma projeção de cortes tomográficos em tempo real no campo cirúrgico que permite analisar o OCT sem tirar os olhos da cirurgia”, detalha o superintendente.

O início

Quem relembra como tudo começou é Pascoal Martinez Munhoz, presidente da instituição. “Em 1979 um médico oftalmologista transplantador de córneas, de São Paulo, propôs uma parceria para aumentar o número de doadores. Com a mobilização de alguns membros da sociedade, teve início a captação de córneas no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), que eram enviadas para serem transplantadas em hospitais da capital paulista”, conta.

Pascoal revela que sua chegada no BOS foi com a missão de encerrar o projeto. “Eu cheguei em 1984 no Banco de Olhos, com a missão de fechá-lo, mas vimos um enorme potencial e trabalhamos para desenvolvê-lo. Ficamos um tempo instalados na sala da funerária Ofebas, onde igualmente eram captadas as doações, que foram aumentando e pessoas vindas de diversas regiões chegavam a Sorocaba em busca de atendimento oftalmológico e transplante de córneas”.

Banco de Olhos de Sorocaba completa 39 anos de atividades
Pascoal Martinez Munhoz é o presidente da instituição. Crédito da foto: Divulgação / Qnotícia

Edil recorda que na década de 1990, o BOS já estava estabelecido como uma referência em captação e distribuição de córneas. “Enxergamos então a necessidade de construir o nosso hospital, que foi feito em um terreno doado pela prefeitura, em uma região em fase inicial de desenvolvimento e que cresceu fortemente após a nossa chegada”.

O hospital

Inaugurado em 1995, o Hospital Oftalmológico de Sorocaba (HOS) era algo inédito, um hospital dedicado exclusivamente aos olhos. “A cidade, na época, tinha em torno de trinta oftalmologistas. O hospital iniciou as atividades com cinquenta”, lembra Edil.

O crescimento foi rápido. Em 2004 foi inaugurada a primeira ampliação, que aumentou a capacidade de atendimento e proporcionou a integração de mais uma especialidade: a otorrinolaringologia.

A última grande expansão do BOS foi concluída em 2017, quando foi inaugurado o prédio anexo que abriga o Instituto BOS. A unidade serve de apoio aos estudos dos médicos residentes e também abriga o centro de eventos e a Clínica Popular, que disponibiliza atendimento oftalmológico de qualidade a preços populares, como alternativa à população.

Pascoal e Edil ressaltam que todas as conquistas do BOS na verdade são da sociedade. “Tudo o que fizemos em quase quatro décadas foi pensando no bem-estar das pessoas. Temos uma diretoria voluntária, dedicada. E é assim que o BOS pretende continuar crescendo”. (Da Redação)

Comentários