Guia Saúde

Alterações Degenerativas Dos Discos Intervertebrais – Saiba Mais Sobre Diagnóstico e Tratamento

Muito se fala sobre alterações degenerativas dos discos intervertebrais, uma vez que pacientes que apresentam esse quadro sentem dor. 

Mas alterações degenerativas dos discos intervertebrais acontecem por uma série de motivos, dentre eles o envelhecimento fisiológico. 

Com o passar dos anos, os discos intervertebrais vão perdendo elasticidade e a capacidade absorver impactos. 

Mas existem também lesões que causam degeneração dos discos intervertebrais, levando à dor e à limitação de movimento. Inclusive, há algumas pessoas que necessitam de cirurgia como tratamento para o problema. 

Confira mais sobre esse assunto. 

Sintomas 

Os principais sintomas de alterações degenerativas nos discos intervertebrais, sejam elas causadas pelo envelhecimento, seja por alguma lesão, é a dor na região afetada. 

Além disso, pode estar também presente formigamento e perda de força muscular. 

Diagnóstico 

Para diagnosticar alterações degenerativas nos discos intervertebrais, é necessário que um profissional médico ortopedista analise minuciosamente o paciente. 

Inicia-se com apurado exame físico. O médico analisará a flexibilidade das costas, alcance do movimento e presença de determinados sinais que indicam que as raízes nervosas estão sendo prejudicadas por alterações degenerativas. 

Geralmente, é realizado um teste de força muscular e avaliação dos reflexos. 

Além disso, podem ser solicitados exames, dentre eles, raios-X, ressonância magnética e tomografia. 

No entanto, embora exames de imagem sejam extremamente importantes para auxiliar no diagnóstico, há outro fator igualmente importante. 

De acordo com Helder Montenegro, um dos maiores especialistas no país em tratamento de doenças da coluna, “Exames como raio X, tomografia e ressonância magnética ajudam a determinar o tamanho da lesão e a localizar em que exata região da coluna está a lesão, mas eles não são decisivos para a tomada de conduta. 

Leia mais  Você já se vacinou contra a gripe este ano?

O exame mais importante e decisivo é o que realizamos com o paciente: ouvir o que ele tem para nos falar sobre a dor, procurar saber o que ele faz no dia a dia em casa e no trabalho e entender as reações do corpo. Todos esses detalhes poderão dar uma grande contribuição para melhora do paciente, e cabe ao profissional ficar atento.”

Além do processo fisiológico de envelhecimento, o diagnóstico diferencial poderá envolver espondilose degenerativa lombar, que é um conjunto de doenças relacionadas à degeneração do disco, podendo estar associadas a diversas síndromes clínicas. 

A hérnia de disco ocorre quando o desgaste do disco intervertebral faz com que ele saia do seu local original, comprimindo raízes nervosas. 

Nem toda alteração degenerativa do disco trará dor. Há pessoas que descobrem por acaso que têm hérnia de disco, mas nunca apresentaram um único caso de dor. 

Já outras buscam o médico ortopedista em casos agudos de dor e só então buscarão a causa para aquela dor limitante. 

Tratamento 

O tratamento está diretamente ligado ao diagnóstico e como o paciente consegue se dedicar ao tratamento proposto e os resultados obtidos. 

A grande maioria dos pacientes com alterações nos discos intervertebrais não necessita de intervenção cirúrgica. 

O tratamento conservador costuma dar bons resultados na grande maioria dos casos. 

Esse tratamento envolve exercícios de fortalecimento muscular, melhora da postura, sessões de fisioterapia com técnicas diferenciadas, como a Reeducação Postural Globalizada (RPG). 

No caso de indicação cirúrgica, há opções minimamente invasivas, como por exemplo a utilização de um estabilizador dinâmico. 

Há também opções de remoção do disco afetado e sua substituição por um disco artificial. 

Ou ainda a cirurgia de fusão espinhal, nas quais duas vértebras são fundidas entre si, utilizando placas e parafusos. 

É sempre importante lembrar que cirurgias na coluna são seguras e quando bem indicadas e corretamente realizadas, trazem resultados positivos. Mas é de fundamental importância que a indicação da cirurgia seja precisa. 

Além disso, é importante que a pessoa busque um profissional gabaritado e experiente, caso tenha indicação de terapia cirúrgica. 

Comentários