Cruzeirinho

Veado-catingueiro é um dos ‘primos’ das renas do trenó do Papai Noel

No Brasil existem oito tipos diferentes de animais, que podem ser considerados “primos” das renas
O ‘primo’ das renas do Papai Noel
Crédito da foto: Divulgação / Peônia Brito de M. Pereira

Quando você ouve o nome Papai Noel, o que vem primeiro à sua cabeça? Os presentes de Natal? Trenó? Barba branca? Mas você já parou para pensar nas renas? As condutoras do trenó do bom velhinho são animais muito especiais! Elas são de uma espécie que vive em lugares muito frios. Mas você sabia que elas possuem “primos” distantes, que vivem em locais mais quentes como o nosso país? No Brasil existem oito tipos diferentes de animais, que podem ser considerados “primos” das renas. Hoje o foco é em um deles: o veado catingueiro! Podemos dizer que os veados-catingueiros são nossos “vizinhos”, pois, assim como nós, também vivem na região de Sorocaba e cidades próximas. Na verdade, ele mora em todo o Brasil e até mesmo nos outros países da América-do-Sul e da América Central. O veado-catingueiro é conhecido pelos pesquisadores pelo nome de Mazama gouazoubira. Ele é considerado de tamanho pequeno, principalmente quando comparamos com as renas do Papai Noel. Só os machos possuem chifres, que também são beeeem pequenos, se comparados com os chifres das renas. Tanto os machos quanto as fêmeas adultas possuem um pelo de cor lisa marrom-acinzentada. Já os filhotes, quando nascem, têm o pelo cheio de pintinhas brancas, mas, à medida que crescem, ficam igual aos pais. Os veados-catingueiros são animais um pouco tímidos e costumam evitar contato com as pessoas, pois esta é uma maneira de se protegerem dos seus predadores. Têm hábitos noturnos, ou seja, gostam mais de ficar acordados durante a noite e dormir de dia. São herbívoros e só se alimentam de frutas, flores e folhas. Felizmente, eles não estão correndo risco de desaparecerem do planeta. Mas isso não quer dizer que não sofram com algumas ameaças e que não precisem de cuidados.

Leia mais  Brincar no verão é divertido, mas requer cuidados

Em algumas áreas do Brasil, estes animais sofrem bastante com a caça ilegal e com a destruição das florestas e dos ambientes naturais onde vivem. Outra ameaça são os atropelamentos. Veados não sabem atravessar estradas! Eles se assustam com os carros e acabam machucados. No Zoo de Sorocaba muitas vezes chegam veados atropelados. A equipe de veterinários e biólogos cuida com muito carinho e dedicação até que se recuperem. Atualmente, no zoológico, vivem três veados-catingueiros. Se você for ao zoo para vê-los, perceberá que dividem a casa com jabutis e cutias… Com o quê? Cutia? Jabuti? Você conhece estes animais? Quer conhecer? O ano de 2018 acabou, mas fique de olho, pois a Coluna é o Bicho volta em 2019! Ótimas festas e até lá!

Peônia Brito de M. Pereira é bióloga e técnica ambiental responsável pelo setor de Educação Ambiental do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros (PZMQB)

Comentários