Cruzeirinho

Tá na hora de fazer a tarefa!

De uma coisa nenhum estudante escapa: da lição de casa. Na opinião de muitas crianças, não é tão chato assim. Aliás, a maioria adora
Tá na hora de fazer a tarefa!
Larissa gosta bastante das lições de História. Crédito da foto: Emidio Marques

Todo mundo que estuda sabe o que acontece quando a gente chega da escola: tem de fazer lição de casa! Nada de brincar, de descansar ou assistir TV, sem a tarefa completa. Às vezes não dá vontade, mas é muito importante reservar um tempinho em casa para fazer o que a professora pediu. Isso porque é por meio da lição que ela vai saber se você aprendeu tudo! E sabe o que mais? Muitas crianças adoram esse momento.

A Larissa Duarte Thinn de Campos, 8 anos, está no 3º ano do ensino fundamental e afirma que gosta de fazer lição de casa, principalmente se for de História. Ela conta que outro dia o tema foi o Casarão de Brigadeiro Tobias. “E aí fiz pesquisa sobre ele e também um desenho. Lembrei que minha tia trabalha lá e falei para a minha professora”, disse ela, que já foi visitar o Casarão na época da Festa dos Tropeiros. “Lá é muito legal e a gente aprende sobre a história de Sorocaba.”

Larissa conta que sua rotina é chegar da escola, fazer a lição e depois brincar. “Só na semana de provas que a professora não passa lição. Tenho mais dificuldade com a Matemática, mas minha mãe me ajuda.” Ela sabe que fazer lição é importante. “É uma forma de aprendizado. No outro dia a gente mostra a tarefa e, se estiver errada, a professora ensina o correto.” Questionada sobre o que escolheria se pudesse ter ou não lição, Larissa disse que gostaria sim que tivesse, justamente por ajudar no seu aprendizado.

Tá na hora de fazer a tarefa!
Lucas se concentra para fazer as tarefas. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

Lucas Naracci Slonik, 5 anos, estudante do 1º ano do ensino fundamental, é outro aluno que gosta de fazer lição de casa. “Mas se não fizer, a professora fica brava”, disse. Para a tarefa, ele afirma que costuma se concentrar. A atividade que prefere é de Matemática. “Quando fico com dúvida, aí eu pergunto para a professora ou para a mamãe”, comenta Lucas. Ele tem sorte, porque sua mãe é professora, então ela o ajuda bastante. “Adoro ir na escola. Lá tem aula de tecnologia, educação física, inglês e leitura”, conta. Como estuda pela manhã, Lucas é acostumado a tirar uma soneca quando volta da escola e só depois é que vai fazer a lição. Ele afirma que costuma ficar quietinho na aula. “Não pode ficar fazendo gracinha, tem de prestar atenção na professora pra gente guardar tudo na nossa mente”, diz.

Leia mais  Museu conta a história da ferrovia em Sorocaba
Tá na hora de fazer a tarefa!
Para Júlia, fazer a lição de casa é até divertido. Crédito da foto: Fábio Rogério

Já para Júlia Vitória Rezende Silva, 9 anos, fazer lição é mais do que gostoso, é muito divertido! Ela, que está no 4º ano do fundamental, acha melhor do que brincar. “É porque aprendo bastante coisa”, disse. A matéria que mais gosta é de Língua Portuguesa e Júlia afirma que costuma ler bastante, tanto livros como gibis. Como Júlia quer ser professora, assim que chega da escola a primeira coisa que vai fazer é a lição. “Ajuda a reforçar o conhecimento”, justifica

Hora e estudar em família

Os irmãos Rafael Pereira Pinto, 10 anos, Vinícius, 8 anos, e Mariana, 5 anos, costumam fazer a lição de casa juntos, em família, com o auxílio do pai e da mãe. Eles disseram que gostam muito de estudar e consideram importante ter um tempo reservado para a tarefa. A intenção de se concentrarem nos estudos é porque querem ser bem-sucedidos em uma profissão.

Rafael conta que está no 5º ano do ensino fundamental e pretende ser Químico. “A lição complementa o que a gente está estudando na escola, além disso você pode perceber o que já aprendeu e a professora também.”

Ele afirma que gosta de estudar mesmo sem a professora ter pedido, por isso costuma fazer pesquisa por conta própria de temas que considera interessantes e depois apresenta na escola. É claro que quando tem uma tarefa de casa que não gosta do assunto, Rafael não sente muita vontade de fazer. “Gosto de lição, mas depende da matéria. Às vezes dá mais trabalho, e quanto mais trabalho, menos tempo para brincar”, considera. Se não tivesse lição, ele poderia dedicar mais tempo aos esportes. Rafael, que já faz natação e judô, gostaria ainda de praticar tênis e basquete.

Leia mais  Comunicação social é tema de missa neste sábado (18)
Tá na hora de fazer a tarefa!
Os irmãos Rafael, Vinícius e Mariana sabem bem que a lição de casa ajuda a gravar melhor o que a professora explicou. Crédito da foto: Fábio Rogério

Seu irmão, o Vinícius, que está no 3º ano do ensino fundamental, pretende ser goleiro e, depois que se aposentar no futebol, se dedicará a ser médico cirurgião. Ele afirma que tem mais dificuldade com Matemática e Ciências. “Mas faço”, garante. Vinícius recorda que já teve vezes que esqueceu de fazer a lição. “A professora não ficou brava. Ela passa lição pra gente aprender mais, só que aprender em casa.” E por falar em aprendizado, Vinícius comenta que onde estuda os professores também explicam sobre como lidar com os sentimentos. É um tipo de aula especial e que ele gosta muito. “Aprendemos as atitudes saudáveis e não-saudáveis”, explica.

A caçulinha da família, Mariana, está no Jardim 3 e também tem seus objetivos para o futuro. Ela, que já faz aulas de balé, disse que ama dançar e por isso se dedicará a essa carreira, mas também pensa em ser veterinária. Na opinião de Mariana, só de prestar atenção na professora ela já aprende e por isso não precisaria ter de fazer tarefa de casa. “A professora pede para ver se todos prestaram atenção”, acredita. Os três irmãos disseram que se sentem felizes quando, ao fazer a lição, percebem que entenderam o assunto explicado na escola. (Daniela Jacinto)

Dicas de estudo

A coordenadora pedagógica Juliana Christina Rezende de Souza, que atua em um colégio particular em Ribeirão Preto, afirma que é importante criar uma rotina e horário de estudo para ser seguida em casa, pois isso ajuda o estudante a memorizar os conteúdos, compreendê-los e se sentir seguro para realizar as provas.

Leia mais  Crianças descobrem os desafios do rugby

Conforme ela, o dever de casa é um instrumento importante para desenvolver o hábito do estudo e da pesquisa, de síntese e de construção do conhecimento, além de servir como extensão das atividades escolares. Mas como desenvolver esse hábito? Confira as dicas da coordenadora pedagógica:

1 – Defina um horário para as tarefas
Essa medida ajuda a organizar o seu tempo, o que contribui para você administrar melhor as demais atividades do dia a dia.

2 – Escolha um local adequado
É importante ter em casa um local adequado para fazer suas tarefas escolares. Assim, poderá guardar de forma organizada os materiais que necessitará para realizar as atividades, como cola, tesoura, livros, revistas, jornais, entre outros.

3 – Peça a ajuda dos adultos
É muito bom poder contar com a ajuda dos familiares, pois eles podem tirar possíveis dúvidas na hora da execução da tarefa — mas nunca o adulto poderá fazer a tarefa por você. Isso porque a lição de casa é que vai ajudar o professor a medir o seu nível de conhecimento ou grau de dificuldade.

4 – Interesse pela tarefa
Na maioria das vezes, o dever de casa não é visto com bons olhos, pois ocupa um tempo em que você poderia brincar, assistir TV, jogar no computador, entre outros. Então, para que a sua lição não seja encarada como uma tarefa chata, você pode fazer o seguinte: observar o quanto está aprendendo e ficar feliz porque cada vez que você aprende algo, é um passo a mais para o seu objetivo, de ser o que você quiser!

Comentários