Cruzeirinho

Poesia ecológica para todas as idades

Poesia ecológica para todas as idades
Crédito da foto: Divulgação

Vanessa Marconato Negrão

Mia Couto nasceu em Moçambique. É professor, jornalista, biólogo e um dos maiores escritores do nosso tempo. Seu jeito de nos apresentar as palavras e dar a elas novos significados é encantador. Essa escrita que faz da prosa poesia já lhe rendeu diversos prêmios literários, entre tantos, o mais importante da língua portuguesa: o Prêmio Camões, em 2013.

Confesso que quando recebi esse livro pensei: “Ué, Mia Couto para crianças?” Na minha limitação de adulta imaginei que talvez as crianças não alcançassem tanta poesia. Lógico, eu estava errada.

“A água e a águia” é uma fábula, onde águas e águias se misturam numa celebração à natureza. “Tudo fluía e se trocava, céu e terra, asa e casa, até que, certa vez, deixou de chover. Sem aviso, sem explicação: a chuva esqueceu-se de acontecer.” A falta d’água é o que move essa história. As águias, sem esse líquido precioso, não poderiam viver, então se reuniram num esforço para solucionar esse problema. E o final não poderia ser mais surpreendente.

Diferente das fábulas tradicionais, essa não precisa de uma moral; ela transborda de significado por todos os lados, inclusive nas ilustrações primorosas de Danuta
Wojciechowska.

Leia mais  Uma corajosa pescaria na praia

“A água e a águia” é publicado pela Companhia das Letrinhas e está na lista dos melhores livros de 2019.

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil.

Comentários