Cruzeirinho

Martim-pescador-verde

Martim-pescador-verde
Ele pode ser visto às margens de lagoas e sobrevoando o leito do Rio Sorocaba. Crédito da foto: Giovana de Paula / Coaves

Nome comum: Martim-pescador-verde
Nome científico: Chloroceryle amazona (Latham, 1790)

Você sabia que o nome martim se refere ao deus romano da guerra, Marte? Martim é um diminutivo do nome Marte; então, é como se estivéssemos se referindo a ele como um pequeno guerreiro pescador.

Já deve ter visto esse pequeno guerreiro pousado em galhos, geralmente os mais baixos, e às margens de lagoas em Sorocaba. Se não viu, fique atento: é bem provável que o veja por aí. São bem comuns em nossa cidade, principalmente nos parques e pode até mesmo ser visto sobrevoando o leito do Rio Sorocaba.

Adivinhem o que ele faz nessas áreas? Ele é um grande pescador, apesar do tamanho. Por falar nisso, ele pode atingir cerca de 30 cm de comprimento. É uma ave aquática, então pode ser encontrada nos diversos ambientes com essas características, como rios, riachos, lagoas e represas.

O martim alimenta-se, principalmente, de pequenos peixes e crustáceos (caramujos e afins) e, para capturar seu alimento, raramente para no ar antes de mergulhar.

Leia mais  ‘Cruzeirinho’ visita uma aldeia indígena

Para reconhecê-lo, observe que o macho tem a cabeça, dorso e cauda verdes, uma faixa branca no pescoço e queixo, uma grande faixa ruiva no peito e o ventre claro. Já a fêmea dessa espécie é diferente, pois não possui a faixa ruiva no peito. Seu ninho é construído em túneis de perto de 1,6 cm escavados em barrancos. Os pais se revezam para chocar (incubar) os ovos, sendo que os machos permanecem por mais tempo durante o dia e as fêmeas, durante a noite.

Faça sua parte

Não desmatar as margens dos rios e lagos (e outros corpos d’água) é importante para que os Martins-pescadores tenham seus hábitats conservados, incluindo locais como poleiro para poderem pescar.

Elaboração: Coaves Kids e Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade de Sorocaba (Sema)

Comentários