Buscar no Cruzeiro

Buscar

Fazendo diversão (com responsabilidade) na quarentena

21 de Março de 2021 às 00:01
Jéssica Nascimento [email protected]

Fazendo diversão (com responsabilidade) na quarentena Laís de Souza Paiva usa o tempo livre para fazer bonecas. Crédito da foto: Cortesia

A pandemia do novo coronavírus mudou completamente a vida de crianças e adultos. As escolas fecharam, as aulas passaram a ser pela tela do computador e as aglomerações foram proibidas. Você imaginou que um dia viveríamos tudo isso? Em março, a pandemia da Covid-19 completou um ano no Brasil. Em todo esse tempo, tivemos que nos adaptar a um novo normal, onde se tornou comum usar máscaras faciais, higienizar as mãos com álcool em gel toda hora e ficar bem longe das pessoas. E como esse vírus ainda insiste em ficar por aqui, permanecer em casa tem sido a melhor opção para se proteger dessa nova doença. Porém, ficar em casa não deve ser sinônimo de tédio. Para continuar se divertindo durante a quarentena, as crianças usam a criatividade e a imaginação para brincar em casa em segurança.

Para Laís de Souza Paiva, de 5 anos, que está no segundo ano do ensino infantil, não faltam opções para se divertir em casa. Longe da escola, a pequena aproveita o isolamento social para brincar com a família. Entre as brincadeiras, ela destaca massinha de modelar, boneca e escolinha. “Estou achando legal ficar em casa. Algumas vezes fico entediada, mas não são tantas vezes. E quando fico assim, faço algumas experiências que a mamãe deixa, como massinha e slime”. A pequena também gosta fazer aniversários e festas temáticas para as bonecas, com direito a bolo de chocolate feito pela mamãe com a ajuda de Laís. “Eu ajudo a mamãe a fazer bolo de chocolate, de cenoura com cobertura de chocolate e também de laranja e de coco”.

Crédito da foto: CortesiaCheia de energia, a pequena se aventura no mundo das artes. “Eu gosto de fazer bonequinhas de folhas de árvore e algumas coisas novas para as minhas bonecas, como roupas, tudo de recicláveis”. E para não precisar ir ao parquinho para brincar, o pai de Laís fez um balanço para ela e instalou dentro do apartamento. “Eu achei legal ter um balanço só meu, mas também queria ter um escorregador”, afirma ao contar que adora desenhar e pular muito no sofá. Para matar a saudade dos amigos, Laís conta com a ajuda da tecnologia. “Eu ligo para as minhas amigas e brinco com elas em vídeo. É legal, mas o mais divertido é fazer coisas fora do celular. O importante é brincar. Eu aprendo com as minhas brincadeiras. Eu sou feliz, porque faço muitas coisas legais”.

O Arthur do Amaral Roma, de 5 anos, matriculado no segundo ano do ensino infantil, também está se divertindo bastante em casa. “Eu estou brincando de massinha, de carrinho, de baralho e de bola. Também jogo dominó com o papai. Eu consigo fazer um prédio com as peças do dominó”, conta. O pequeno aproveita o tempo livre para fazer artes, inclusive criar um boneco usando materiais recicláveis, como aprendeu em uma atividade da escola. “Preciso de um cone, palitos e prendedores. O prendedor precisa encaixar no cone e aí tem que desenhar a cara do boneco. O papai e a mamãe me ajudam”.

Fazendo diversão (com responsabilidade) na quarentena Arthur do Amaral Roma construiu um prédio com o dominó. Crédito da foto: Cortesia

Em casa, os pais de Arthur tem sido seus companheiros de brincadeiras. “Eu brinco com o papai e com a mamãe. Eu faço bolhas de sabão. Gosto de fazer essas artes, acho legal, me diverte”, afirma ao contar que o papai já fez um avião de papel para ele brincar. Isso porque, segundo Arthur, para as crianças se divertirem elas precisam brincar bastante. “A criança pode se divertir desenhando, eu também desenho na minha casa. Aqui, eu tenho um caderno de desenho. Eu amo pintar com guache. Gosto de misturar as cores de tinta, é bem divertido. O vermelho com o amarelo fica laranja” conta. Arthur tem se divertido muito durante a quarentena. “Eu não fico nada entediado em casa, porque eu brinco bastante. E eu também faço caminhada, porque assim a gente gasta a energia e vem uma energia nova para brincar”.

Fazendo diversão (com responsabilidade) na quarentena

O tédio também mora longe da casa da Luna Almeida Jacinto, de 5 anos, que está no segundo ano do ensino infantil. Criatividade não falta para ela criar brincadeiras e atividades divertidas. “Eu faço arte com flores e folhas. Essas artes ficam bem bonitas”. Tudo que Luna encontra pode se tornar uma obra de arte, como a casca de ovo que encontrou no quintal. “O passarinho derrubou do ninho, aí eu peguei. Tava na casa da vovó. Fiz uma caminha para os coelhinhos que fiz de papel. As orelhinhas fiz com folhas e o rabinho com flores. Eu usei papel colorido, canetinha e casca de coco”, conta. Luna passa horas fazendo suas artes. “Eu gosto de fazer essas atividades porque elas ficam bonitinhas e são legais de fazer. E a gente aprende várias coisas”, frisa.

Fazendo diversão (com responsabilidade) na quarentena Luna Almeida Jacinto brinca com casinhas e cabanas. Crédito da foto: Cortesia

Além de fazer artes, Luna gosta de brincar de várias coisas bem legais. Entre as brincadeiras, ela destaca bonecas, ursinhos de pelúcia, argila e massinha de modelar. A pequena também adora jogos e ama ler livros. “Estou gostando de ficar em casa para brincar bastante, gosto de brincar para me divertir. Gosto de fazer bichinhos de pelúcia, uso feltro, pompom, tecidos e panos. Assim eu não fico entediada”. As brincadeiras de Luna envolvem até a imaginação. “Eu pego as coisas que tem em casa e imagino brincadeiras e lugares diferentes”, conta ao dizer que faz casinhas e cabanas usando almofadas. Para ela, as crianças que estão em casa podem brincar de muitas coisas. “Elas podem desenhar, ler historinhas e usar a imaginação”, completa. (Jéssica Nascimento)