Cruzeirinho

Coluna ‘É o bicho’: pato-mandarim, símbolo de carinho

Espécie é natural do leste da Ásia
Pato-mandarim, símbolo de carinho
O pato-mandarim macho é uma ave super colorida. Crédito da foto: AFP / Sam Yeh

Esse bichinho colorido da foto é o pato-mandarim. Ele é natural do leste da Ásia e por lá — especialmente na China — é considerado um símbolo de carinho. Isso pelo fato de que, ao contrário de outras espécies de patos, o mandarim fica ao lado de sua parceira até que os ovos, que abrigam os patinhos, eclodam — e inclusive auxilia no cuidado com os filhotes. Além da Ásia, por causa da migração ele também é encontrado em outros continentes, em países como a Inglaterra e os Estados Unidos.

Os bem coloridos costumam ser os machos — com o peito roxo, o pescoço alaranjado e as asas marrons. As fêmeas têm suas penas acinzentadas e o bico preto. Suas comidas preferidas são sementes, grãos, plantas aquáticas, insetos, moluscos, girinos e pequenos peixes.

Na idade adulta, os patos-mandarim chegam a atingir 49 centímetros de comprimento e pesam apenas meio quilo. Eles gostam de viver na selva, em locais que possuam muitas árvores e sejam próximos de lagos, pântanos e lagoas. Porém, o número de patos-mandarim vivendo na natureza tem diminuído, porque muita gente caça estes animais para terem em casa, como ave ornamental. Uma pena, né?

Comentários