Buscar no Cruzeiro

Buscar

A paz como inspiração

11 de Abril de 2021 às 00:01

A paz como inspiração Crédito da foto: Divulgação

Vanessa Marconato Negrão

Em 1918, numa aldeia localizada na região costeira da África do Sul, nasce o menino Rolihlahla Dalibhunga Mandela. Seu nome, na língua nativa da etnia xhosa, significa “aquele que puxa o galho da árvore”. Apesar da nobreza desse significado ao chegar à escola, aos sete anos, o menino é obrigado a trocar seu prenome de nascimento por um prenome britânico; a professora, seguindo um costume de dar nomes ingleses a todas as crianças, escolheu para ele o nome Nelson, em homenagem a um almirante inglês.

O menino cresce e aos 19 anos matricula-se na faculdade de direito de Fort Hare. Ele é o único negro de sua turma e por isso é proibido de usar a cantina e as quadras esportivas. Por não se conformar com essa discriminação, Nelson se rebela e acaba expulso da faculdade.

A paz como inspiração Crédito da foto: Divulgação

Anos depois, a repressão aos negros ficaria ainda mais forte na África do Sul, mas Nelson nunca deixou de defender seu ideal de mostrar ao mundo o quanto o racismo é cruel, sempre optando pelo caminho do diálogo e da serenidade. Assim, Mandela foi o primeiro presidente negro do seu país e se tornou um símbolo de coragem e paz.

Em “Mandela, o africano de todas as cores”, escrito por Alain Serres, ilustrado por Zaü e publicado pela Editora Zahar, você conhecerá essa história acrescida de importantes detalhes e saberá como foi a vida de um dos maiores líderes mundiais.

Vanessa Marconato Negrão é professora e apaixonada por literatura infantil.