Casa e Acabamento

Startup leva diversidade de projetos para loteamentos

Comprador pode escolher modelos conforme características do terreno
Startup leva diversidade de projetos para loteamentos
Projeções de casas são vistas pelo tablet no próprio local do empreendimento. Crédito da foto: Divulgação Instacasa

A escolha do projeto para a construção da casa é uma necessidade fundamental para quem compra um terreno e pretende construir. Apenas no Estado de São Paulo são licenciados aproximadamente 150 mil lotes por ano, de acordo com estudo da Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil (Adit Brasil).

Para ajudar nessa tarefa, os empreendedores Maurício Carrer, Denis Cossia, Alexandre Hepner e Odilon Castriota criaram a InstaCasa, uma construtech que permite a compradores visualizem uma grande variedade de projetos de arquitetura adequados a cada lote, oferecida no lançamento do empreendimento. O InstaCasa mostra diferentes projetos conforme características do terreno, como relevo, forma e tamanho.

Desde 2017, a startup atuou com mais de 15 loteadoras na fase de vendas. O potencial comprador pode acessar o projeto, vendo como ficariam as divisões e espaços internos do imóvel.

Leia mais  Como garantir o isolamento acústico no home office
Startup leva diversidade de projetos para loteamentos
É possível aplicar filtros, como estilo e número de dormitórios. Crédito da foto: Divulgação Instacasa

Segundo Maurício Carrer, CEO da InstaCasa, a ideia é reduzir as incertezas quanto ao que pode ser construído, aumentando a percepção de valor no momento da compra, com um projeto que satisfaça as necessidades do comprador.

“É possível aplicar filtros na busca pelo projeto ideal como, por exemplo, o número de dormitórios, área construída e até estilo. Já chegamos a desenvolver mais de 500 modelos diferentes para um único empreendimento. A ideia é que, independente da necessidade do comprador, ele ache o projeto ideal na plataforma”, descreve Carrer.

A apresentação adequada do projeto elimina a percepção de que um lote é ruim em função de altas declividades, por exemplo, pois existem boas soluções arquitetônicas para qualquer tipo de lote, diz Maurício Carrer, que também é arquiteto, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Startup leva diversidade de projetos para loteamentos
Há projetos de sobrados para aproveitar melhor lotes pequenos. Crédito da foto: Divulgação Instacasa

Até o final de 2019 a InstaCasa estará presente em mais de 35 empreendimentos em cinco Estados do País, e espera dobrar este número até o final de 2020. “O setor de loteamentos é bastante tradicional e pulverizado, não existem muitas iniciativas de inovação voltadas a este mercado. Por isso, queremos levar mais tecnologia e dinamizar os processos de venda e ocupação dos empreendimentos”, destaca o executivo.

Comentários