fbpx
Casa e Acabamento

Qual o tipo de cobogó ideal para cada ambiente?

Qual o tipo de cobogó ideal para cada ambiente?
Versátil e resistente, o cobogó em cerâmica esmaltada é a especialidade da Burguina Cobogó; no modelo foi utilizada o modelo de forma Andorinha. Crédito da foto: Divulgação

Inicialmente produzidos em concreto, os charmosos cobogós são uma invenção brasileira que leva em seu nome as iniciais dos sobrenomes de três grandes arquitetos: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis.

Esses “tijolos vazados” popularizaram-se ainda na década de 50, quando foram muito utilizados em fachadas. O grande benefício desse elemento construtivo está em permitir a entrada de luz e ventilação natural nos ambientes, sem deixar de lado a privacidade. Entretanto, com a evolução das técnicas de produção, as peças tornaram-se sinônimos de design com funcionalidade e passaram a ser exploradas também dentro de casa, como em divisórias ou painéis decorativos.

Hoje, com as possibilidades de instalação ampliadas, os cobogós podem ser encontrados em diversos materiais — como gesso, vidro, cerâmica ou madeira — e em uma infinidade de formas e cores. Em meio a tantas opções, é comum surgirem dúvidas na hora de escolher o modelo ideal para seu projeto. A Burguina Cobogó, referência na área, dá algumas dicas. Confira:

Leia mais  Startup leva diversidade de projetos para loteamentos

Concreto – Apesar de serem de baixo custo, as peças neste material não apresentam grande variedade de desenhos e têm um aspecto mais bruto.

Gesso – São indicados apenas para ambientes internos e que não tenham contato com umidade, por possuírem pouca resistência e serem mais propensos a manchas ou deformações.

Qual o tipo de cobogó ideal para cada ambiente?
Existem ainda as opções de Pétala, Orvalho e Bauhaus. Crédito da foto: Divulgação

Vidro – Também conhecidos como blocos de vidro, são ideais para ambientes onde é necessário explorar a claridade, sem deixar passar a ventilação natural. São relativamente frágeis, mas bloqueiam ventos fortes, chuva e odores.

MDF – Para utilizar este tipo de cobogó, é necessário ter cautela para não expor o material ao clima e evitar seu contato com a água, devido à fragilidade desse material.

Cerâmica esmaltada – Considerado o mais versátil entre todos os materiais, pode ser utilizado tanto em ambientes externos como internos. Isso se dá devido à sua alta resistência, que não absorve umidade e apresenta uma superfície de fácil limpeza. Além da durabilidade, possui uma infinidade de formas e cores, com destaque para o alto brilho do esmalte e ótimo custo x benefício.

Comentários