Casa e Acabamento

Qual a importância do disjuntor na instalação elétrica?

Qual a importância do disjuntor na instalação elétrica?
O dispositivo desarma a rede elétrica em caso de sobrecarga. Crédito da foto: Divulgação

O disjuntor serve como proteção para evitar acidentes na instalação elétrica da residência. Nas construções, é item indispensável para garantir a segurança.

O dispositivo eletromecânico faz parte da linha de proteção de um circuito elétrico e tem a função de só permitir a passagem da corrente elétrica até um determinado valor, de acordo com a curva do disjuntor, conforme a equipe técnica da Tramontina.

Em caso de sobrecarga ou curto-circuito, o disjuntor desarma a rede elétrica de determinado circuito e evita possíveis acidentes e danos a equipamentos e à instalação como um todo. Com isso, o item de segurança garante a integridade da isolação, proporcionam maior vida útil à fiação e proteção adequada à instalação e aos eletrodomésticos conectados.

De acordo com a Tramontina, no mercado há disjuntores e acessórios adequados para aplicações residenciais, comerciais e industriais. Por isso, antes da compra, a equipe técnica da Tramontina recomenda a consulta a um profissional da eletricidade para dimensionar corretamente toda a instalação elétrica.

Leia mais  Como economizar gás na cozinha?

Os principais tipos de disjuntores são o monofásico, indicado para circuitos com apenas uma fase, como o circuito de iluminação de uma casa, por exemplo; bifásico, recomendado para circuitos com duas fases, como chuveiros, por exemplo; trifásico, para sistemas que operam com até três fases, como 220 volts e 380 volts. O uso desse disjuntor é mais incomum, pois a maioria dos equipamentos residenciais não precisa de três fases.

Qual a importância do disjuntor na instalação elétrica?
Depois de uma falha, o disjuntor pode ser ligado novamente. Crédito da foto: Divulgação Tramontina

Anteriormente o disjuntor era conhecido como “fusível” — existiam os de rolha (rosqueados) em chaves de entrada e saída e posteriormente os de “cartucho” e que funcionavam da mesma forma.

fUma das principais características dos disjuntores é a sua capacidade de serem rearmados manualmente, depois de interromperem a corrente devido à ocorrência de uma falha. Diferem assim dos fusíveis, que têm a mesma função, mas que ficam inutilizados após a interrupção.

Leia mais  Torneiras com mistura de formas e visual ousado

Além de dispositivos de proteção, os disjuntores servem também de dispositivos de manobra, funcionando como interruptores normais que permitem interromper manualmente a passagem de corrente elétrica.

Comentários

CLASSICRUZEIRO