Casa e Acabamento

Para deixar a casa mais aconchegante no inverno

Cores, texturas, iluminação e revestimentos deixam quartos e salas de estar mais convidativos nos dias frios
Para deixar a casa mais aconchegante no inverno
Na sala de TV, móveis e acabamentos em madeira natural transmitem a essência dos tons mais vivos e quentes. Crédito da foto: Maura Mello / Dantas e Passos Arquitetura

A proximidade do inverno, que se inicia no dia 20 deste mês, faz com que ambientes acolhedores sejam mais valorizados. Nos dias gelados, principalmente os quartos e a sala de estar devem estar preparados para aquela sensação de aconchego do lar.

Elementos como iluminação, texturas, materiais e cores contribuem para um espaço mais convidativo. As arquitetas Paula Passos e Danielle Dantas, sócias do Dantas & Passos Arquitetura e Interiores; e os arquitetos Renato Andrade e Erika Mello, do escritório Andrade & Mello Arquitetura; e Júlia Guadix, da Liv’n Arquitetura, sugerem como deixar a casa mais agradável nesta época do ano.

A iluminação é capaz de mudar a atmosfera dos ambientes. Investir em lâmpadas com temperatura quente, mais amareladas, pode ser a escolha certa para aquecer o ambiente, assim como luzes indiretas, que trazem conforto e tranquilidade.

Leia mais  Em tempos de pandemia, como limpar estofados com eficiência?
Para deixar a casa mais aconchegante no inverno
Almofadas, tapetes e texturas com toque agradável são algumas das dicas básicas. Crédito da foto: Maura Mello / Dantas e Passos Arquitetura

Em um apartamento de apenas 34 m2, os arquitetos Renato e Erika evidenciaram dois pontos a iluminação indireta. Na mesa lateral posicionada ao lado da cama do jovem morador, a luminária fixada na parede traz a meia luz e facilita a leitura. Já no sofá com dupla função, a dupla Renato e Erika escolheu uma luminária articulada.

Outro elemento é a textura, seja em móveis com acabamento e revestimentos que permitam o toque agradável. “Adoramos a madeira, pois o material pode estar presente como vários elementos e nos transmite as sensações de aquecer e abraçar”, diz Paula Passos.

Na sala de TV, a madeira transmite a essência dos tons mais quentes. As arquitetas Paula e Danielle empregaram o material na marcenaria do rack e no painel da TV, além do revestimento no entorno da janela e no efeito decorativo do painel ripado atrás da chaise.

Na sala de estar, Júlia trabalhou com o piso vinílico, que além de remeter ao efeito natural da madeira, transmite o conforto térmico benéfico para pisar com meia ou, até mesmo descalço. A poltrona de madeira, a manta disposta no pufe e a parede de tijolinhos complementam o clima agradável. Almofadas de tricô e papéis de parede de palha natural ou produzido em tecido padrão xadrez, entram na lista de itens.

Leia mais  Conforto e espaço com uma nova cara
Para deixar a casa mais aconchegante no inverno
Revestimento acolchoado na parede do quarto serve também de cabeceira da cama. Crédito da foto: Maura Mello / Dantas e Passos Arquitetura

As cores devem estar alinhadas ao conceito do projeto. Uma das ideias é usar tons neutros, básicos e atemporais e como base para, pontualmente, salientar pontos de cores nos ambientes da casa. “Com essa estratégia conferimos um toque diferenciado, lembrando que as cores podem ser quentes ou frias”, conforme Danielle Dantas.

Vermelhos, laranjas e amarelos normalmente são citados como as cores quentes, pois são mais vibrantes e alegres, enquanto os tons de roxos, azuis e os verdes são reconhecidos como cores frias. Um cuidado é que tons quentes em cômodos menores podem ampliar a percepção da área com pequenas dimensões e ficar sufocantes. Por outro lado, cores frias ou neutras em demasia deixam o espaço sem vida. “A fórmula é usar combinações contrastantes em pequenas doses para não ficar cansativo”, salienta Paula Passos.

Comentários