Casa e Acabamento

Loft, studio, flat e quitinete: quais as diferenças?

Conceitos desses tipos de apartamentos envolvem praticidade e individualidade e nem sempre ficam claros
Loft, studio, flat e quitinete: quais as diferenças?
Uma boa organização e decoração fazem das quitinetes ou conjugados moradias ideais para uma ou até duas pessoas. Crédito da foto: Divulgação

Pequenos apartamentos são cada vez mais comuns e não só por uma questão econômica, mas também de praticidade e individualidade para os que preferem morar sozinhos ou no máximo em duas pessoas. Quitinetes, lofts, studios e flats, quais as diferenças entre eles? Muito se ouve falar, mas os conceitos desses tipos de apartamentos pequenos nem sempre ficam claros.

No Brasil, talvez as quitinetes sejam as mais conhecidas. É quase sinônimo de apartamento pequeno, normalmente medindo de 20 a 30 metros quadrados. É ideal para quem quer morar sozinho.

Quarto e cozinha são integrados, sendo apenas o banheiro separado. Também conhecida como conjugado, normalmente é alugada por estudantes e em regiões perto de faculdades. Também serve de moradia para quem trabalha em outra cidade e passa os dias da semana em uma segunda casa.

Studio

Os apartamentos do tipo studio são semelhantes às quitinetes, mas têm mais divisões internas, como um quarto privativo, por exemplo. Também são maiores, podendo ter até 50 metros quadrados. Geralmente em áreas bem localizadas nas grandes cidades, com boa infraestrutura. Os condomínios de studios, em sua maioria, têm comodidades como de apartamentos convencionais: piscina, academia e salão de jogos.

Os lofts surgiram nos Estados Unidos nos anos 60 e 70. O conceito é de antigos galpões industriais ou comerciais convertidos em moradia. Há apenas um cômodo mais um banheiro como a quitinete, mas o espaço é muito maior. Há também uma estética que classifica os lofts tradicionais, do estilo americano: tubulações e tijolos à vista e piso de cimento.

No Brasil, alguns projetos que recebem o nome de loft possuem pé direto alto, janelas grandes e mezaninos, mas são construções novas e nunca foram galpões industriais. Alguns lofts novos, bem amplos, chegam a custar 20% a mais que outros apartamentos na mesma região da cidade.

Flats

Já os flats são apartamentos pouco maiores que quartos de hotel e oferecem alguns serviços de hotelaria, como limpeza, lavanderia e refeições diárias, cobrados junto com a taxa mensal de condomínio. São para quem leva uma vida corrida e procura conforto e praticidade, sem perder tempo na cozinha ou com a faxina semanal. Também são conhecidos com apart-hotel.

Leia mais  Como evitar problemas na instalação elétrica?

 

Existe ainda o apartamento padrão, que é de maior alcance no Brasil. As divisões internas são bem definidas, com sala, quartos, cozinha e banheiro. Possuem entre dois e três quartos e também podem ter suíte, varanda, lavanderia e escritório. Os condomínios de apartamentos deste tipo normalmente têm atrativos nas áreas comuns, como piscina, academia, salão de festas, playground, quadra de esportes e churrasqueira. Os apartamentos padrão são moradias mais convencionais e os mais procurados por famílias.

A dica de corretores de imóveis é sempre conferir pessoalmente o apartamento e as instalações do condomínio, pois mesmo se for classificado por esses tipos, nem sempre as características batem com o que é anunciado. Um loft ou um studio pode ser tão pequeno como uma quitinete ou então um flat pode não contar com todos os serviços que normalmente dispõe. (Da Redação)

Comentários