fbpx
Casa e Acabamento

Deixe o barulho do lado de fora!

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o nível de ruído recomendável para a audição é de até 50 decibéis
Deixe o barulho do lado de fora!
O piso flutuante – revestimento laminado sobre manta acústica – existe em versões sofisticadas, e produz acabamentos muito bonitos. Sua instalação não é difícil, ele vai direto sobre o contrapiso. Crédito da foto: Carlos Barbosa / Weiku

A poluição sonora é uma vilã e tanto! Não bastasse interferir diretamente no humor dos moradores, é muito difícil de ser combatida, pois o som se espalha na forma de ondas, que viajam pelo ar, pela água e por superfícies sólidas, o que inclui muros, paredes e lajes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o nível de ruído recomendável para a audição é de até 50 decibéis (dB) – a partir de 76 dB podem ocorrer problemas à saúde. Normalmente originados de vizinhos, do trânsito intenso ou mesmo pela proximidade com estações de metrô, trens e aeroportos, o som pode ultrapassar os 90 decibéis mesmo dentro de casa.

A partir dos anos 1990, quando, em nome da redução de custos, as estruturas e divisórias passaram a ser mais finas e, portanto, menos isolantes, em muitos imóveis tornou-se necessário conviver com a conversa dos vizinhos, o ruído dos encanamentos e do elevador, a algazarra que vem da rua. Mas, isso mudou. Desde julho de 2013, entrou em vigor a norma NBR 15.575, da Associação Brasileira de Normas Técnicas, que estabelece índices mínimos de isolamento para pisos, paredes, coberturas e fachadas de construções residenciais.

Leia mais  Empresa voltada à hotelaria lança fechadura biométrica residencial

Assim, quando o desejo for garantir um imóvel silencioso, portanto, nada se mostra tão eficaz como a preocupação com esse aspecto ainda durante a fase de construção. E, numa reforma, drywall, piso flutuante e janelas antirruído são alguns recursos possíveis.

Deixe o barulho do lado de fora!
As janelas – ou portas – acústicas são excelente opção para diminuir a entrada de som. Crédito da foto: Divulgação

Se você mora em apartamento e tem filhos ativos e barulhentos, uma maneira de diminuir o incômodo do vizinho de baixo é usar piso flutuante, assim chamado porque o revestimento laminado vai sobre uma manta acústica, e não diretamente no contrapiso; ele costuma ser conhecido como piso que imita madeira e receber nomes diferentes de acordo com o tipo de acabamento: laminado, vinílico, carpete e madeira estruturada.

A manta deve não apenas cobrir o piso ou contrapiso, mas também avançar alguns centímetros paredes acima, impedindo o contato deles com o laminado. Escondida sob o rodapé, a pequena sobra não fica aparente. Se preferir uma solução mais eficaz, porém drástica, é possível a instalação da manta acústica especial entre a laje e o contrapiso, providência que exige quebra-quebra e investimento maior..

Se a raiz do problema estiver nos vizinhos barulhentos, por exemplo, é possível diminuir o barulho revestindo a parede com um sistema chamado drywall – um esqueleto de metal coberto com duas chapas com miolo de gesso e face de papel-cartão, uma de cada lado. No meio desse sanduíche, a fim de aumentar o isolamento termoacústico, pode-se colocar um recheio de lã de vidro ou rocha.

Leia mais  IBBL lança purificador compacto de água

As janelas acústicas também são soluções interessantes – a Weiku oferece uma linha de janelas que reduz o nível de ruído em até 35 dB. Podem ser colocadas durante a construção, ou numa reforma. Entretanto, elas devem ser mantidas fechadas para funcionar pois, por onde entra ar, entra som. E isso, claro, tende a elevar a temperatura do ambiente. A instalação de ar-condicionado resolve o problema do calor, mas, além de trazer aumento no consumo de energia, pode significar simplesmente trocar o barulho da rua pelo zumbido do aparelho.

Deixe o barulho do lado de fora!
Usadas como divisórias ou como paredes acústicas superpostas às existentes, o sistema drywall traz ótimos resultados. Crédito da foto: Divulgação / www.vivadecora.com.br

Três elementos influenciam na performance da janela – o sistema de abertura, o material da esquadria e o tipo do vidro. Em ordem do melhor para o pior desempenho nos sistemas de abertura estão o maxim-air, de giro, de abrir e de correr. No caso do material das esquadrias, o melhor é o PVC, seguido de madeira, ferro ou aço e, por último, alumínio.

Leia mais  Todo o charme dos tijolinhos à vista

Para o vidro, a recomendação é o uso do laminado, formado de duas ou mais lâminas interligadas; entre elas, normalmente há uma camada de resina (o polivinil butiral, mais conhecido como PVB), uma barreira a mais contra o ruído. Pode-se usar dois vidros com uma camada de ar ou de gás argônio entre eles a fim de melhorar o desempenho termoacústico.

Se você vai construir, leve a sério o tratamento e o isolamento acústico a partir do projeto de sua residência. Você vai evitar transtornos, se seus vizinhos forem barulhentos. E vai deixá-los em paz, se seu hobby for a bateria!

Comentários