fbpx
Casa e Acabamento

Cuidados com os pets na decoração

Profissionais mostram como adequar a casa para os animais de estimação
Cuidados com os pets na decoração
Redes na varanda e janelas de apartamento evitam acidente. Crédito da foto: Guilherme Pucci / Divulgação

Os animais de estimação fazem parte da família. Além de ter um espaço só para eles, os companheiros de todas as horas dividem os ambientes da casa. Dados do IBGE, de 2013, indicavam que havia no Brasil 53 milhões de cães e 22 milhões de gatos. Eles merecem ser tratados com carinho e respeito, mas alguns cuidados precisam ser tomados para que a casa continue habitável para os seres humanos, em uma convivência saudável.

Os pets devem ter, na medida do possível, casinha, “banheiro”, brinquedos, recipientes para água e comida, ou seja, a estrutura básica, que precisa ser conciliada com a decoração da casa ou apartamento.

As arquitetas Fernanda Angelo e a designer Elisa Meirelles, do Estúdio Cipó, mais o arquiteto Pietro Terlizzi e o designer de interiores Henrique Freneda reuniram dicas essenciais para um décor prático, confortável e sem deixar de lado o estilo e a personalidade dos moradores.

Medidas de segurança

Medidas de segurança precisam ser tomadas para proteger o bichinho. Colocar rede de proteção nas janelas e varandas do apartamento evita acidente. As tomadas precisam estar tampadas com material próprio.

Ter um animal em casa exige mudanças. É preciso achar um meio termo. Cães e gatos soltam muitos pelos, por isso, os tecidos que revestem sofás, poltronas, cadeiras e almofadas devem ser revestidos com materiais fáceis de limpar, como couro, microfibra e poliéster, diz o arquiteto Pietro Terlizzi.

Entre os pets, os gatos apresentam a particularidade de afiar as garras, por isso o melhor é evitar tecidos que desfiem facilmente ou com texturas. Quanto às cores, as mais claras e escuras evidenciam a presença de manchas e sujeiras.

Cuidados com os pets na decoração
Revestimento de sofá e poltronas deve ser fácil de limpar. Crédito da foto: JP Image / Divulgação

Os filhotes demoram para aprender o lugar certo de fazer xixi. Por isso, vale considerar um tempo sem os tapetes, até estarem treinados. “Além do desinfetante comum, a espuma mágica é um produto essencial para tapetes e sofás”, diz a arquiteta Fernanda Angelo.

Geralmente, cãezinhos e gatinhos acabam indo dormir na cama junto com seus donos. “Nesse caso, vale investir num protetor de colchões. Caso haja acidentes, o líquido não afeta o colchão”, aconselha Pietro Terlizzi.

Outra dica importante é investir em móveis resistentes que aguentem arranhões e impactos dos saltos dos bichos.

Objetos de decoração que quebram devem ser deixados fora do alcance dos animais. A simplicidade evitar dissabores. “Assim como com as crianças, o melhor é deixar peças pontiagudas longe”, recomenda Elisa Meirelles. (Da Redação)

Leia mais  Ideias para obter a melhor relação custo x benefício
Comentários
Assuntos

CLASSICRUZEIRO