Casa e Acabamento

Como impermeabilizar a madeira e evitar que a peça se deteriore com o tempo

A água em suas diferentes formas como chuva, respingos ou umidade, aceleram o processo de deterioração das madeiras



Como impermeabilizar a madeira?
A aplicação do líquido pode ser feita com pincel ou rolinho. Crédito da foto: Rodrigo Pioto

A madeira é um dos materiais mais usados na construção de móveis e outros itens na construção civil como portas, pergolados e peças de decoração, mas a madeira também tem uma grande vilã de origem natural que pode acabar com a beleza e elegância de qualquer peça, a água.

O fato é que a combinação madeira e água quase sempre não dá certo, e muitas vezes as pessoas descobrem isso da pior forma possível. A água em suas diferentes formas como chuva, respingos ou umidade, aceleram o processo de deterioração das madeiras e em alguns casos favorecem a proliferação de fungos e mofos.

Mas a pergunta é, existe alguma forma de proteger as madeiras?

Existem alguns produtos no mercado que foram desenvolvidos não só para dar acabamento nas peças, mas também oferecer um certo nível de proteção contra a ação do tempo, sendo uma delas a exposição a água e umidade. Porém, é de extrema importância conhecer um pouco sobre as opções disponíveis para saber qual o nível de proteção oferecido e como esses produtos agem na madeira.

Basicamente os produtos se dividem em duas categorias, os de poros fechados e de poros abertos.

Produtos poros fechados

São produtos que criam uma película de proteção sobre a madeira, por isso que tem o nome de poro fechado. Talvez um dos acabamentos mais comum nesse grupo é o famoso e tradicional verniz.

Leia mais  Drywall ajuda a economizar e reduz o tempo da obra

Atualmente existem vernizes a base de água ou solvente, sendo que este último requer diluição para ser aplicado. O verniz pode ser aplicado com pincel, rolo ou pistola de pintura.

Como impermeabilizar a madeira?
Rodrigo Pioto, marceneiro amador. Crédito da foto: Acervo Pessoal

Uma outra característica, é que ele pode ser encontrado em 3 tipos de acabamentos diferentes: fosco (sem brilho algum), acetinado (levemente brilhante), e brilhante ou alto brilho. Existem algumas variações que além do brilho, permitem alterar a cor da madeira, podendo ser empregados para tingimento de algumas peças.

Há vernizes destinados para ambientes externos e alguns ainda contam com filtro solar para minimizar o efeito de desbotar a madeira. A manutenção é uma das desvantagens do verniz, pois requer lixamento para reaplicação do produto, o que demanda muito esforço principalmente se for um uma grande área como decks e assoalhos.

A seladora também é produto muito comum na marcenaria, algumas vezes usado como base para verniz e pintura, mas também pode ser usado como acabamento final de peças. Apesar de ser um produto de poro fechado, a seladora serve apenas como uma base sobre a qual aplicar verniz ou stain, não oferecendo nenhuma proteção contra água; por esse motivo ela é muito usada em peças pequenas, principalmente em ambientes internos.

Leia mais  Equipamento usa choque elétrico para eliminar pragas

Produtos de poros abertos

O stain é um produto impregnante de poros abertos. Algumas vezes é confundido com verniz, mas são produtos diferentes.

O stain penetra alguns milímetros na madeira após sua aplicação e não cria uma película de proteção.

A vantagem do stain em relação ao verniz é a sua manutenção, pois ele pode ser reaplicado por cima da camada antiga sem lixamento. Apenas uma limpeza para remover partículas de pó e outros resíduos é necessário, mas não um lixamento de remoção de película como o verniz requer. Outra vantagem é que o stain não descasca – mas pode desbotar ao passar do tempo.

Existem algumas marcas que oferecem diferentes tipos de tonalidades o que permite o seu uso para tingimento leve da madeira.

Uma das maiores dúvidas que existe sobre esse produto é sobre a possibilidade de aplicação sob ou sobre as tintas. Por ser um produto impregnante ele não pode ser usado junto com outro produto, por exemplo, muitas pessoas imaginam que passar o stain numa peça e depois pintar por cima, a proteção será dupla. Isso não é verdade, pois a tinta não terá a aderência necessária além do produto prejudicar a ação do stain. A dica é, se for usar o stain, não aplique nenhum produto antes ou depois do stain, pois não há garantias de proteção adicional.

Leia mais  Porta pivotante de alumínio imita madeira
Como impermeabilizar a madeira?
A imagem mostra o efeito da impermeabilização. Crédito da foto: Reprodução da Internet

Em função das suas características o stain é mais usado em ambientes externos, mas nada impede de ser usado também em ambientes internos. O acabamento final é acetinado e altera muito pouco a coloração da madeira após a aplicação, não há opções de fosco ou brilhante.

Muitas pessoas também buscam proteção para o MDF, material muito usado na movelaria moderna. Apesar de ser um material que possui madeira em sua composição, o stain e o verniz não são eficientes contra água, pois há outros materiais sintéticos e resinas na sua composição que impedem a ação total dos produtos. Atualmente existem no mercado fabricantes que oferecem o MDF resistente a umidade, mas ainda há uma certa limitação quanto às lâminas de acabamento para esse tipo de produto.

A recomendação final é ler bem as instruções dos fabricantes antes de usar os produtos, pois fatores como diluição, tempo de cura, alterações de coloração, etc podem variar de fabricante para fabricante e a proteção esperada pode não acontecer.

Infelizmente a batalha entre madeira e água continua a existir no dia a dia e cabe a nós escolhermos os melhores recursos para prolongar mais a vida das nossas madeiras. (Rodrigo Pioto é colaborador de Casa e Acabamento, e autor/responsável pelo site marcenariaamadora.com.br; pela página facebook.com/marcenariaamadora, e pelo canal youtube.com/user/MarcenariaAmadora) (Rodrigo Pioto)

Comentários

CLASSICRUZEIRO