Casa e Acabamento

Como evitar o aumento da conta de energia elétrica no inverno?

Como evitar o aumento da conta de energia elétrica no inverno?
Os chuveiros elétricos são grandes vilões da conta de luz nos meses mais frios. E não tem jeito: é preciso aderir a banhos mais rápidos. Crédito da foto: Pixabay

Com a chegada do inverno, começamos a nos programar para deixar a casa mais quentinha. Isso acaba por gerar um aumento na procura e no uso de eletrodomésticos que ajudam a driblar o frio.

“É preciso ficar atento à potência do equipamento e ao tempo de uso. Usar os equipamentos de maneira estratégica e com consciência ajuda a evitar gastos excessivos e desnecessários”, explica o engenheiro eletricista e coordenador de ensino do Centro de Capacitação em Tecnologia da Loja Elétrica (CCT), João Carlos Lima. Veja algumas dicas:

Chuveiro

Temperaturas mais baixas, banhos mais quentes e demorados. Os chuveiros, quando na posição inverno, tendem a consumir mais energia. Para se ter uma ideia, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) calcula que um banho quente, com uma hora de duração, consome de 5,5 a 7,5 kWh (quilowatts-hora) o que equivale a aproximadamente um consumo de 165 a 225 kWh no mês. O professor orienta a substituição dos chuveiros tradicionais pelos eletrônicos, pois eles permitem obter controle de temperatura de 0 a 100%, sendo capaz de proporcionar uma redução de até 90% na conta de luz. Ele reforça também sobre a necessidade de conscientizar a família para banhos rápidos, sem abuso de temperaturas muito quentes da água.

Leia mais  Como aproveitar espaço no banheiro pequeno?

Aquecedores

O uso do aquecedor de ambiente deve ser moderado, pois, como qualquer outro aparelho elétrico, tem repercussão na conta de luz.

Geralmente, a potência dos aquecedores é na ordem de 1,5Kw. Quando ligado por até quatro horas, pode gerar um custo de energia elétrica entre R$ 50 à R$ 100 por mês. Para garantir o melhor desempenho, verifique se as janelas e portas da casa estão fechadas e procure por aparelhos que tenham controle programável ou timer, pois são aliados no controle do consumo energético, além de proporcionarem mais conforto e praticidade.

Secadoras de roupas

Secadoras com potências que variam de 4.000 a 5.000 Watts, se utilizadas todos os dias por uma hora, apresentam um consumo diário que varia de 4 a 5 kWh, totalizando um consumo mensal de 120 a 150 kWh. Esse cálculo corresponde a um valor mensal entre R$ 301,44 à R$ 376,80 na conta de luz, considerando o valor de R$0,628 por Kwh. A orientação do João Carlos é acumular a maior quantidade de roupas para lavar e secar de uma única vez, reduzindo o uso dos aparelhos e o consumo de energia.

Comentários