Casa e Acabamento

Boiseries: elegância e sofisticação nas paredes

Técnica de revestimento nasceu no século 17, em palácios de nobres franceses
Boiseries: elegância e sofisticação nas paredes
Antes só em madeira, Boiseries se adaptaram aos novos materiais, como o poliestireno. Crédito da foto: Pexel / Divulgação

Molduras feitas originalmente em madeira para as paredes nasceram na França e dão elegância e sofisticação à decoração de ambientes, inclusive em estilo mais moderno. As boiseries surgiram a partir do movimento artístico conhecido como Rococó. Nos séculos 17 e 18, os carpinteiros e artistas da época adornavam, de forma requintada e pomposa, as paredes da nobreza.

Até os dias de hoje, o revestimento continua em alta. Seja nos projetos clássicos ou com ares conteporâneos, a boiserie contribui para dar charme e um toque personalizado para o projeto.

A arquiteta Cristiane Schiavoni e o designer de interiores e influenciador digital Henrique Freneda explicam como a técnica de revestimento para as paredes pode ser aplicada e garante um diferencial ao mesmo tradicional e inovador.

Boiseries: elegância e sofisticação nas paredes
Dormitório ganhou visual clássico, com linhas sóbrias. Crédito da foto: Raul Fonseca / Divulgação

Cristiane e Henrique lembram que versão mais clássica são boiseries em madeira. Mas com o tempo o material deixou de ser adotado por causa da necessidade de cuidados para conservação. “Gosto muito do efeito das boiseries produzidas em poliestireno, um ‘parente’ do isopor. Além do excelente acabamento que proporciona e a facilidade para aplicação, o material vem pronto para pintar na cor que eu especificar para o ambiente”, diz a arquiteta.

A profissional observa que algum tempo atrás a boiserie em gesso era a opção mais adotada, mas também deixou de ser aplicada, pois era necessário executar etapas como a aplicação de massa corrida e o processo de lixar para finalizar o acabamento. Com o poliestireno, a instalação é mais rápida e gera pouca sujeira. A técnica pode ser aplicada em salas de estar, jantar ou dormitório.

Leia mais  Refúgio à beira mar, com luxo e sofisticação

Henrique Freneda diz que é possível usar qualquer tonalidade e a decisão do profissional segue as preferências do morador. É possível trabalhar com a boiserie em destaque, por meio da aplicação de uma cor diferente daquela escolhida para a parede, ou definir um mesmo tom. “Particularmente, gosto mais da ideia da unidade”, diz Freneda.

Boiseries: elegância e sofisticação nas paredes
Cores e ornamentos devem seguir ordem de equilíbrio. Crédito da foto: Jpimage / Divulgação

Considerando que a boiserie acrescenta na decoração, é fundamental praticar o equilíbrio, de forma que o ambiente não apresente excesso de informações. Portanto, definir o estilo, como o clássico ou mais moderno, por exemplo, é o caminho para contextualizar o uso do recurso, diz Cristiane. “Basicamente, arabescos e bordas detalhadas ou arredondadas, combinam com um visual clássico. Em contrapartida, as linhas retas nos remetem ao estilo mais contemporâneo”, conforme a arquiteta.

Em boiseries de gesso ou isopor, a aplicação da tinta acrílica dá resistência e durabilidade às peças. É importante ainda verificar o pé-direito da parede, “pois todo efeito que divide e recorta espaços tende a achatar e reduzir a altura”, observa Cristiane. Além disso, para o acabamento, a emenda dos cantos das molduras deve ser feita em um ângulo de 45 graus.

Comentários