Casa e Acabamento

Afeto e modernidade em um único projeto

Apartamento ganha espaços para abrigar objetos de família e peças contemporâneas de forma harmônica
Afeto e modernidade em um único projeto
A suíte combina elementos modernos e peças antigas, com um pequeno escritório ao lado da cama. Crédito da foto: Julia Herman / Divulgação

Um projeto de arquitetura de interiores que usa elementos com significados afetivos para os moradores tem o poder de transformar qualquer residência em um verdadeiro lar. A partir desse conceito, a arquiteta Isabella Nalon idealizou uma proposta perfeita para um morador apaixonado por viagens, livros e coleções. Os 180 m² do apartamento, localizado no bairro do Morumbi, em São Paulo, foram construídos com memórias do cliente e cada detalhe revela uma história especial. “Todo o projeto foi pensado e executado de forma a compor com os objetos trazidos de viagens e de heranças familiares”, conta Isabella.

Tudo começou pelo pedido principal do morador, um advogado de 40 anos: abrigar seus dois mil livros e suas coleções. Assim, o ponto de partida foi a estante de laca branca que percorre, de ponta a ponta, a integração entre as salas de TV, estar e escritório. Compreendendo o espaço entre piso e teto, a organização seguiu uma padronização: na parte do home office, os exemplares sobre Direito e outros conteúdos relacionados ao trabalho. Na sequência, o espaço foi preenchido por romances, biografias e livros de viagens intercalados com objetos de decoração.

Afeto e modernidade em um único projeto
Um dos pedidos do cliente foi que o projeto contemplasse espaço para acomodar seus 2 mil livros. Crédito da foto: Julia Herman / Divulgação

Tendo essa definição, Isabella seguiu adiante para pensar na harmonização dos outros ambientes — e não faltou criatividade durante esse processo. Para a melhor circulação entre os cômodos, alterações pontuais e significativas na planta original, com a demolição do quarto de serviço que deu espaço para a realização do escritório, que por sua vez foi integrado com as salas. “Quando compartilhei a ideia, meu cliente aprovou na hora, pois observou que desfrutaria ainda mais seu apartamento. A fluidez contribui para esse prazer do estar em casa, que por sua vez atua diretamente na qualidade de vida”, explica.

Leia mais  Fluidez e um novo astral para o lar

Objetos e modernidade

Toda a ambientação afetiva do apartamento, com objetos de herança de família, lembranças de viagens e coleções, foi misturada com um mobiliário moderno e repleto de personalidade. Para relaxar depois de um dia de trabalho, o morador pode deleitar-se no sofá de tecido neutro e confortável. “O tapete geométrico trouxe movimento à sala, que foi mobiliada com tons neutros. O rack azul complementa e traz um ponto de cor a decoração”, comenta a arquiteta.

Afeto e modernidade em um único projeto
Revestimento da cozinha faz alusão ao consagrado calçadão de Copacabana. Crédito da foto: Julia Herman / Divulgação

O estar ganhou móveis de designers brasileiros, como as poltronas assinadas por Fernando Jaeger, que realizou um mix com a mesa de centro de madeira, que também engloba o acervo familiar. Nos dias de recepcionar amigos e familiares, um lavabo encantador foi montado. A bancada, revestida com pastilhas de madrepérola, apoia uma cuba de sobrepor, de louça. Além da parede espelhada, Isabella elegeu um exemplar de espelho veneziano para complementar o charme.

Leia mais  Conforto e espaço com uma nova cara

Para as refeições diárias, uma solução prática e criativa foi encontrada. “A mesa principal para o café da manhã, almoço e jantar ficou na varanda gourmet, pois não havia a necessidade de ter duas mesas grandes”, explica Isabella Nalon. Assim, o ar de varanda foi mantido com a ajuda do revestimento em madeira de demolição instalado em uma das paredes e revestindo a churrasqueira, a antiga cristaleira e o piso de porcelanato que remete ao ladrilho hidráulico. Ao mesmo tempo, a elegância da sala de jantar foi introduzida com o lustre de cristal Baccarat e a ampla mesa de vidro. Com a sensibilidade e a curadoria de selecionar o acervo do morador e dar novos usos, a arquiteta elegeu o antigo carrinho de aeronaves da Varig para servir como apoio de bar.

Afeto e modernidade em um único projeto
Na sala de TV moderna e confortável, também há espaço para coleções. Crédito da foto: Julia Herman / Divulgação

A cozinha, um dos únicos cômodos que não recebeu uma reforma completa, ganhou toques especiais. “Como o cliente é apaixonado pelo Rio de Janeiro, escolhemos por fazer uma brincadeira na parede com azulejos que remetem ao calçadão da praia de Copacabana”, conta a profissional.

Leia mais  Como evitar o aumento da conta de energia elétrica no inverno?

A área íntima mais aconchegante destaca o estilo de decoração vintage com toques de modernidade. O primeiro elemento que chama a atenção é o adesivo de parede com desenho de um mapa antigo. “Com ele, o cliente consegue visualizar quais países já visitou e, assim, relembra momentos felizes”, diz a responsável pelo projeto. O piso vinílico aquece o ambiente.

Afeto e modernidade em um único projeto
A varanda gourmet é um espaço versátil da casa, com a mesa de refeições. Crédito da foto: Julia Herman / Divulgação

O lado esquerdo da cama recebeu um pequeno escritório que transporta a outras épocas: a escrivaninha com ares de antiguidade, da Depósito Santa Fé, e uma cadeira que pertenceu ao Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. No outro canto do dormitório, a cômoda, também familiar, inicia um novo capítulo em sua exuberante jornada.

Sobre a arquiteta

Com uma carreira sólida e experiência proveniente de mais de 20 anos de trabalho, Isabella Nalon atuou como arquiteta na Prefeitura da cidade de Münster, na Alemanha (1997), onde ajudou a criar uma visão plural e ampla de diferentes culturas e públicos, o que se tornou um diferencial em seu percurso profissional. Em 1998, inaugurou seu escritório em São Paulo. (Da Redação)

Comentários