Casa e Acabamento

A estrutura que liberta o artista para a criação

“A união com a marca me fortaleceu, pois foi uma somatória de habilidades e esforços”
A estrutura que liberta o artista para a criação
A designer Ana Neute, uma das designers reveladas na última década. Crédito da foto: Nicolas Camargo

Quando queremos algum objeto para nossa casa – decorativo, funcional, ou ambos -, normalmente não temos idéia do trabalho que está por trás dele. Não apenas o trabalho de confecção, mas, principalmente, o do designer que cria peças novas, e as dificuldades que ele enfrenta. O apoio a esse trabalho solitário é muito raro. O designer tem que lidar com questões não diretamente vinculadas à criação – como a comercialização e o marketing. Nem sempre está preparado para isso, ou tem condições para tanto.

A estrutura que liberta o artista para a criação
Abajur preto, em metal oxidado. Crédito da foto: Divulgação

O caso da jovem designer Ana Neute é um bom exemplo de como esse apoio é importante. Formada em arquitetura, ela resolveu trabalhar com design. Apoiada pelos pais, começou seu trabalho em uma pequena oficina, na casa da avó, produzindo em pequena escala e através de pequenos fabricantes. Agora, vende nacionalmente e tem representação na Europa.

Leia mais  Além de elegante e rústica, a madeira de demolição é ecologicamente correta
A estrutura que liberta o artista para a criação
Arandela inversa, em metal. Crédito da foto: Divulgação

Ela conta que “se, por um lado, temos precariedade em recursos fabris (no Brasil), por outro isso gera abertura e experimentação. Iniciativas pequenas podem acontecer, como foi o meu caso”.

Tudo começou a mudar quando “pude dar uma passo além e comecei a desenhar luminárias exclusivamente para a marca Itens. A união com a marca me fortaleceu, pois foi uma somatória de habilidades e esforços”.

 

A estrutura que liberta o artista para a criação
Luminária Sputnik, em cobre oxidado. Crédito da foto: Divulgação

Ela lembra que há muitas coisas necessárias para que uma idéia possa acontecer, “na parte de logística, produção, assessoria na criação das novas peças, marketing”. “A união com a marca me fortaleceu, pois foi uma somatória de habilidades e esforços”, explica Ana.

A estrutura que liberta o artista para a criação
Luminária Jaboticaba, em metal oxidado. Crédito da foto: Divulgação

Ela diz que , “junto com a Mariana Amaral, que é a fundadora e curadora da Itens, abrimos um espaço de diálogo para pensar em coleções novas: materiais, formas, estratégias, expografia. E pude dedicar toda a minha atenção exclusivamente ao processo de criação de novas peças e encomendas”.

A estrutura que liberta o artista para a criação
Luminária Passarinho, em cobre oxidado. Crédito da foto: Divulgação

A Itens é uma empresa brasileira de design autoral especializada em iluminação. É ela quem produz, comercializa e divulga o trabalho dos designers, o que gera oportunidade para eles no quesito criação e divulgação. Assim, eles podem se concentrar no que lhes é próprio – a criação. A marca, fundada em 2016, “busca referências estéticas, culturais e contemporâneas”, como diz Mariana Amaral, afim de promover e desenvolver os jovens designers, “investindo em desenhos de bom gosto, qualidade impecável em sua matéria prima e preços competitivos”.

Comentários