Casa e Acabamento

A decoração da casa que tem crianças

Não é preciso deixar o estilo de lado para um ambiente saudável e seguro, sugerem arquitetas
A decoração da casa que tem crianças
O quarto se transforma em um espaço lúdico para as brincadeiras e leituras. Crédito da foto: Divulgação

Com a chegada dos filhos, os cuidados passam a ser fundamentais no dia a dia da família. No entanto, é possível criar um ambiente agradável e seguro para as crianças sem que a decoração seja colocada para escanteio. Alguns pequenos cuidados são importantes, como tirar do alcance dos pequenos objetos pontiagudos e que podem quebrar e machucá-los.

As arquitetas Cristiane Schiavoni e Lucianne Korn ajudam a conciliar uma casa bela, com personalidade, e as adaptações necessárias para a convivência de crianças de maneira tranquila. Para isso, elas dão cinco dicas essenciais.

Todos os estilos – A arquiteta Lucianne explica que é possível ter qualquer estilo de decoração em casa. “Não é preciso descartar um estilo que você gosta para criar uma casa mais confortável para as crianças. É totalmente possível compor um ambiente seguindo uma proposta decorativa que alie todos os cuidados necessários”, diz Lucianne. “Para quem deseja decorar a casa com alguns objetos delicados, o segredo é colocá-los em estantes mais altas para que as crianças não tenham acesso e deixar as peças mais resistentes nas áreas mais baixas”, indica.

Leia mais  Torneiras com mistura de formas e visual ousado

Móveis – Cristiane Schiavoni alerta que, além de uma circulação livre, é preciso ficar atento às quinas, sempre preferir formas arredondadas e evitar degraus. “É preciso também estar atento às peças que podem tombar ou virar ao servirem de apoio para as crianças, especialmente no período em que elas estão aprendendo a andar”, observa Cristiane. “No quarto e na área em que os pequenos ficam com mais frequência, convém optar por um piso mais macio ou até mesmo um tapete, que amortece as quedas”, indica a arquiteta.

A decoração da casa que tem crianças
Objetos que quebram devem ser deixados no alto da estantes. Crédito da foto: Divulgação

Praticidade – Materiais resistentes, principalmente os tecidos dos estofados, são as opções mais duráveis e fáceis de limpar. Lucianne Korn sugere proteger os estofados com capas de sarja ou linho. “Tratam-se de materiais resistentes que ajudam na proteção e ainda criam um ambiente charmoso e elegante”, diz a arquiteta.

Leia mais  Qual a importância do disjuntor na instalação elétrica?

Espaço para brincadeiras – Para quem tem espaço disponível em casa, uma ideia é criar um cantinho em que a criança tenha liberdade para brincar e organizar os brinquedos. Como nem é sempre é possível dispor de uma brinquedoteca ou de um quarto especial em casa, qualquer espaço pode virar provisoriamente um cantinho para brincar, como o próprio quarto de dormir. “Na sala, por exemplo, vale dispor de um baú para armazenar os brinquedos. Além de fazer parte da decoração, o que é super bacana, a criança ainda tem autonomia de pegá-los sozinha, brincar e guardar”, conta Cristiane.

Plantas – Um toque de verde é sempre bem-vindo na decoração, diz Cristiane. Além de renovar o ar, os arranjos de flores e as plantas deixam a casa mais alegre e feliz. Quem tem criança não precisa abrir mão, mas é preciso tomar alguns cuidados. “Convém prestar atenção nas espécies, já que existem algumas tóxicas. Depois, é preciso pensar em como vai ser o plantio. Com crianças em casa, uma solução interessante é investir em jardins verticais”, recomenda a arquiteta.

Comentários

CLASSICRUZEIRO