Eleições 2020 Sorocaba e Região

Vice de Jaqueline quer o aquecimento da economia

O candidato foi presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico
Vice de Jaqueline quer o aquecimento da economia
Roberto Freitas. Crédito da foto: Fábio Rogério (25/11/2020)

O candidato a vice-prefeito na chapa de Jaqueline Coutinho (PSL) , Roberto Freitas (PSB), foi entrevistado na manhã desta quarta-feira (25) em uma live pelo Facebook do jornal Cruzeiro do Sul.

Freitas destacou, dentro do plano de governo de sua chapa, a criação de um programa, chamado de aquecimento da economia local, que compreende três áreas: apoio às grandes empresas da cidade, fortalecimento do empreendorismo e das pequenas e microempresas, e a capacitação profissional da população.

O candidato a vice foi presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) e já ocupou o cargo de secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda. Além disso, foi responsável pela criação do Espaço Empreendedor e pela reestruturação do Banco do Povo. Foi ainda diretor do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT).

Com base em sua experiência profissional e atuação no setor público voltada para a área da economia local, criação de empregos, atração de empresas, fortalecimento do empreendedorismo e da economia criativa, por meio do PTS, Freitas destacou que a cidade, apesar da pandemia, está apresentando uma recuperação econômica “animadora” e que nos últimos três meses foram criados três mil novos empregos em Sorocaba.

“No último ano, foram criadas quatro mil novas vagas de emprego, o que mostra a força da cidade. Claro que os impactos negativos da Covid-19 pesaram, não só para a cidade, mas isso afetou o mundo todo economicamente. Mas com o programa de aquecimento da economia local, que será muito forte no primeiro e no segundo ano do nosso governo, caso sejamos eleitos, exatamente para criar um ambiente empreendedor favorável em Sorocaba, para manter os empregos, apoiar as grandes empresas, fortalecer as pequenas e micros, e capacitar profissionalmente a população”, destaca.

Leia mais  Morre ex-vereador de Sorocaba, Osvaldo Noce, aos 78 anos

Freitas disse ainda que, apesar da cidade ter uma das melhores leis de incentivo fiscal para a atração de empresas, é preciso rever a lei municipal. “Ela precisa de constante revisão para que as empresas mantenham seus empregos e que elas cresçam”, diz.

Ele disse ainda que Sorocaba atualmente exporta para 128 países e isso faz com que a cidade seja conhecida no exterior e esteja globalmente conectada com a economia mundial.

Já sobre as pequenas e microempresas, Freitas citou o trabalho no Espaço Empreendedor, com a criação de mais de 25 mil pequenos negócios. “98% das empresas da cidade são de pequenos negócios, então, é preciso fortalecer o empreendedorismo, por meio de quem entende, que é o Sebrae local”, aponta. (Ana Cláudia Martins)

Comentários