Sorocaba e Região

Urso-de-óculos e babuíno passam por check-up no zoo de Sorocaba

Para o procedimento ser feito, os animais foram anestesiados no recinto e manejados ao hospital veterinário do zoo
Urso-de-óculos e babuíno passam por check-up no zoo de Sorocaba
Para o procedimento, os animais foram anestesiados no recinto e levados ao hospital veterinário do zoo. Crédito da foto: Secom Sorocaba

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), realizou, na segunda-feira (1º), um check-up geral em dois animais que habitam no Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros: Pepito, um exemplar macho de urso-de-óculos, e João, um exemplar macho de babuíno-sagrado.

“Essas avaliações têm como único objetivo garantir a saúde preventiva e o bem-estar dos animais, utilizando o que há de mais moderno na medicina veterinária”, explica o secretário da Sema, Antonio Prieto. O procedimento é realizado, pelo menos, uma vez ao ano e é fundamental para a manutenção da saúde dos animais e para a conservação das espécies.

Para o procedimento ser feito, os animais foram anestesiados no recinto e manejados ao hospital veterinário do zoo, onde passaram por avaliação e tratamento dentário, ultrassonografia abdominal, ecocardiograma e exames sanguíneos. Para a alegria de toda a equipe do Zoológico, composta de biólogos e veterinários, a avaliação foi um sucesso. De acordo com o médico veterinário do zoo, André Costa, o urso e o babuíno estão em ótimo estado de saúde e já voltaram à sua rotina habitual.

Leia mais  Guarda Civil encontra cofre abandonado no bairro Nova Sorocaba

Pepito nasceu em 2010, no Zoológico de Salvador, e vive no Quinzinho de Barros desde 2012. Já, o babuíno de nome João, nasceu no zoo de Sorocaba em 2007 e, hoje, é o patriarca de sua família, composta por duas fêmeas e sua filha.

O Zoológico Municipal Quinzinho de Barros é considerado um dos mais completos da América Latina e classificado no Ibama na categoria A, que é a mais elevada existente. Além do lazer para o público, o parque desempenha um importante trabalho de conservação, pesquisa, bem-estar animal e educação ambiental, que são as cinco funções de um zoológico moderno.

Sobre as espécies

O urso-de-óculos é a única espécie a habitar a América do Sul e está ameaçada de extinção. Possui coloração preta ou marrom escura, com exceção das manchas de coloração branca ou bege, em formas de grandes círculos ou semicírculos, em volta dos olhos e na parte baixa do pescoço. Podem medir de 1,20 metro a 1,80 metro, quando adultos, e o peso varia entre 60 kg e 62 kg, nas fêmeas e entre 140 kg e 175 kg, nos machos.

São animais de hábitos predominantemente noturnos e crepusculares, podendo dormir durante o dia entre raízes largas de árvores, sobre troncos de árvores ou dentro de cavernas. São indivíduos solitários, vivendo tanto no chão, quanto em árvores.

Leia mais  Padre Flávio: ‘Vacina Sorocaba é edificante’

O urso-de-óculos se alimenta, principalmente, de plantas da família das bromélias, mas, também, de muitos frutos variados, palmitos, bambu e milho, além de, ocasionalmente, se alimentarem de insetos e pequenos roedores.

A gestação da espécie pode durar de sete a oito meses, gerando de um a três filhotes. Aparentemente, o nascimento ocorre nas épocas frias do ano. Os filhotes nascem com um peso aproximado de 320 g.

Já, o babuíno-sagrado é uma espécie natural do Nordeste da África, com estado de conservação na natureza adequado. Habitam em savanas, áreas semidesérticas e rochosas, procurando penhascos no entardecer para dormir. São animais onívoros, que se alimentam de folhas, insetos e outros pequenos animais.

A espécie possui uma grande diferença entre os sexos. Os machos medem 80 cm e pesam em torno de 20 kg. As fêmeas são menores, pesando de 10 a 15 kg e medindo até 45 cm. O macho adulto tem uma densa cobertura de pelos cinza nas costas, lembrando um casaco ou o manto de reis. Já, a pelagem das fêmeas é amarronzada e mais curta.

Leia mais  Votorantim vacina profissionais da educação a partir de 2ª feira

A gestação da espécie é de 170 dias, nascendo um único filhote. Na natureza, vivem em bandos de 50 a 100. Eram considerados animais sagrados para os antigos egípcios, sendo frequentemente encontrados em pinturas nos templos, como representantes do deus dos escribas. Eram também associados à adoração ao sol.

O Quinzinho de Barros está localizado na rua Theodoro Kaisel, 883, na Vila Hortência. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3227-5454. (Da Redação, com informações das Secom Sorocaba)

Comentários