Sorocaba e Região

Urbes vai encerrar venda do cartão unitário do transporte coletivo de Sorocaba

Autarquia está substituindo-o por aplicativo e tíquete com QRCode em papel
Cartão unitário está sendo substituído por tíquete em papel e aplicativo. Crédito da Foto: Erick Pinheiro/Arquivo JCS (22/4/2015)

A Urbes – Trânsito e Transportes vai encerrar a venda do cartão unitário do transporte coletivo municipal no dia 31 de julho. A autarquia está substituindo-o pela aquisição da passagem pelo aplicativo CittaMobi e liberação na catraca com QRCode na tela do celular. Outra forma é a compra do tíquete com QRCode em papel nas bilheterias dos terminais e nas Casas do Cidadão, que já está em vigor.

Leia mais  Prefeitura e Consor entregam 30 novos ônibus do transporte coletivo

 

De acordo com a Urbes, menos de 1% dos passageiros que usam o transporte coletivo em Sorocaba ainda optavam pelo cartão unitário. A autarquia informa que incentiva o uso do Cartão Cidadão, Cartão Estudante ou qualquer outro cartão de plástico pois dão direito a fazer até quatro viagens no período de 1h30 ao custo de uma única passagem. Eles ainda possibilitam o uso das bicicletas públicas gratuitamente após cadastramento.

A recarga de passagens no Cartão Cidadão pode ser feita pelo aplicativo CittaMobi, disponível para ser instalado gratuitamente em qualquer smartphone com internet, e que pode ser alimentado com cartão de crédito ou débito. Os créditos no Cartão Cidadão nunca expiram e o cartão é emitido sem custos ao passageiro na primeira vez — bastando carregar o mínimo de dois créditos.

A Urbes informa que o tíquete com QRCode em papel ou na tela do celular é aconselhável para as pessoas de outras cidades que visitam Sorocaba, pois só pode ser usado em até 60 minutos após a aquisição, e impede a integração fora dos terminais para fazer mais de uma viagem com uma única passagem. O tíquete com QRCode em papel é vendido nos terminais de ônibus desde 2018, quando os serviços do aplicativo CittaMobi começaram a ser ofertados aos passageiros. (Da Redação, com informações da Urbes – Trânsito e Transportes)

Comentários

CLASSICRUZEIRO