Sorocaba e Região

Urbes diz que aguarda lote de máscaras para distribuir a funcionários

Alguns trabalhadores teriam comprado o material por conta própria
Terminal de ônibus Santo Antonio teve baixa movimentação neste sábado.  Crédito da foto: Vinícius Fonseca (20/3/2020)

 

A Urbes – Trânsito e Transporte afirmou na tarde deste sábado (21), que aguarda a chegada do lote de máscaras comprado em conjunto com a Prefeitura de Sorocaba para distribuir aos funcionários que atuam em contato direto com o público nos terminais de ônibus.

Mais cedo, funcionários da empresa pública que gerencia o transporte coletivo na cidade relataram ao Cruzeiro do Sul que não haviam recebido máscaras nem álcool gel, materiais que ajudariam a reduzir o risco de contágio da Covid-19, doença causada pela pandemia do novo coronavírus. Alguns funcionários teriam comprado o material por conta própria.

Por meio de nota a Urbes nega a denúncia e afirma que foram colocados dispenseres de álcool em gel 70% nas dependências utilizadas pelos funcionários. As máscaras, segundo a empresa, estão sendo adquiridas em compra conjunta pela prefeitura e a Urbes aguarda a chegada desse item para realizar a distribuição. Não foi informada data prevista para o recebimento do material.

Leia mais  Rede municipal define atividades não presenciais na educação em Sorocaba

A Urbes assinala que os funcionários foram orientados pelas chefias e por e-mail sobre a importância da higiene das mãos com frequência, dos cuidados para evitar a contaminação, bem como têm à disposição informações disponíveis em cartazes e banners que foram fixados nos terminais. Outra medida tomada, segundo a empresa, foi afastar todos os funcionários do grupo de risco, conforme preconiza decreto da Prefeitura de Sorocaba”.

A nota destaca que o transporte coletivo tem recebido higienização frequentemente, serviço este feito pelas empresas STU e Consor. A Urbes ainda acrescenta que “é fundamental neste momento evitar ao máximo os deslocamentos desnecessários, a fim de preservarmos a vida de todos e não disseminarmos o coronavírus”. (Da Redação)

Comentários