Sorocaba e Região

Trio foge após tentar furtar trilhos de trem em São Roque

Suspeitos entraram no local com um caminhão, que seria usado para carregar os trilhos já cortados
Trilhos foram cortados com um maçarico. Crédito da foto: Guarda Civil Municipal/Divulgação

Três homens fugiram após tentarem furtar os trilhos da linha férrea do bairro São João Novo, em São Roque, na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), na tarde desta quarta-feira (10).

A via férrea, da antiga Estrada de Ferro Sorocabana (EFS), está desativada e, de acordo com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), é de responsabilidade da Rumo Logística. A empresa ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Leia mais  Condephaat estuda tombamento de imóveis que contam a história da malha ferroviária

 

Segundo a Guarda Civil Municipal (GCM), os agentes receberam uma denúncia de uma pessoa que passava próximo ao local e escutou o barulho dos trilhos sendo cortados. No local, os suspeitos foram flagrados pelos guardas separando os pedaços de ferro com um maçarico.

Ainda conforme a corporação, eles entraram no local com um caminhão que seria usado para carregar os trilhos já cortados. Ao verem os agentes o trio se embrenhou na mata e fugiu. Os GCMs fizeram buscas pela área e no entorno, mas até o momento nenhum suspeito do crime foi detido.

Diversos pedaços dos trilhos estavam carregados no caminhão. Crédito da foto: Guarda Civil Municipal/Divulgação

A perícia técnica foi ao local e a Polícia Civil deve investigar o caso. Várias barras foram cortadas pelos criminosos. O caminhão e os objetos furtados foram apreendidos.

Coincidência

Ironicamente, o crime foi descoberto no dia em que a ligação ferroviária entre São Paulo e Sorocaba completou 144 anos — o primeiro trem correu oficialmente entre as duas cidades em 10 de julho de 1875.

Quase um século e meio depois, entretanto, o cenário é de desprezo e de abandono, com incidência de furto de trilhos em diversas cidades como Botucatu, Avaré, Chavantes, Cândido Mota, Bernardino de Campos, Assis e Presidente Prudente, e cada vez menos trens de carga circulando no trecho ainda operacional da antiga Sorocabana, entre Bauru e Mairinque.  (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO