Sorocaba e Região

Transporte coletivo é interrompido em Sorocaba e região

Sindicato dos Rodoviários recolheu ônibus por conta do surto de covid-19; Prefeitura é contra decisão
Terminal São Paulo ficou vazio após os ônibus serem recolhidos. Crédito da foto: Cortesia

 

*Atualizada às 12h30

O transporte coletivo foi interrompido em Sorocaba e região no final da manhã desta segunda-feira (23). O Sindicato dos Rodoviários informou que decidiu recolher toda a frota de ônibus urbano, intermunicipal e rodoviário nos 43 municípios que compõem a base de representação da entidade.

A entidade informou que, a princípio, os trabalhadores irão permanecer parados por 15 dias. A medida foi adotada, segundo o sindicato, diante da propagação do novo coronavírus (Covid-19) e seguindo orientações do Ministério da Saúde de que é para a população ficar em isolamento social.

A Prefeitura de Sorocaba, no entanto, divulgou nota contra a paralisação, “visto que trata-se de uma medida radical que prejudica diretamente a população que mais precisa se deslocar neste momento, seja para trabalhar na área da saúde ou mesmo para procurar ajudar em caso de doenças.”

Por se tratar de um serviço essencial, a Prefeitura e a Urbes informaram que tomarão medidas judiciais contra o ato, “já que em nenhum momento foram avisadas com antecedência de 72 horas quanto a paralisação e conforme prevê a lei”, finalizou em nota.

Leia mais  Votorantim soma mais uma morte e 29 novos casos de Covid-19

Ônibus recolhidos

Segundo o sindicato, os ônibus começaram a ser recolhidos por volta das 11h. Por volta das 11h40, já não era possível encontrar nenhum veículo no Terminal São Paulo e o mesmo teria ocorrido no Terminal Santo Antônio, o maior da cidade.

“A diretoria do sindicato está nos terminais e rodoviárias orientando os motoristas a terminarem a viagem que estiverem fazendo e, após chegar ao ponto final, se dirigirem às garagens das empresas para deixar os ônibus e irem direto para a casa, permanecerem em isolamento”, afirmou a entidade.

Transporte especial, fretamento e cargas

O sindicato informou que as empresas do transporte urbano de Sorocaba irão manter um plantão de motoristas e agentes de bordo para atender ao transporte especial, pois muitos usuários desse transporte precisam manter atividades médicas.

Ainda conforme os Rodoviários, a decisão de paralisação não será aplicada aos setores de fretamento e de cargas. “Fretamento porque é preciso levar os trabalhadores até as empresas que irão produzir, em especial, equipamentos e remédios para combater a pandemia. Cargas porque é necessário manter as cidades abastecidas de alimentos, remédios, água e combustíveis e manter a devida coleta de resíduos residenciais, hospitalares e industriais”, explicou.

Comentários