Sorocaba e Região

Trabalhadores do BRT fazem greve por falta de pagamento em Sorocaba

Funcionários estariam sem receber primeira parcela do 13º e salário referente ao mês de novembro
Funcionários entraram em greve nesta sexta-feira (6). Crédito da foto: Arquivo Pessoal

Trabalhadores da Artec, empresa terceirizada contratada pelo Consórcio BRT Sorocaba para realizar as obras de implantação do ônibus rápido na cidade, fizeram greve nesta sexta-feira (6). Segundo um dos funcionários da empresa, que teve a identidade preservada, eles estão sem receber pagamentos.

O trabalhador explica que a primeira parcela do 13º salário, com pagamento previsto para 30 de novembro, não foi creditada na conta dos cerca de 40 funcionários que trabalham no BRT. Eles teriam cobrado a empresa, que informou que a situação seria regularizada nesta sexta-feira, pela manhã, juntamente com o depósito do salário.

Entretanto, ele afirma que a parcela do 13º, bem como o salário referente ao mês de novembro, não caíram na conta dos trabalhadores até o final da tarde. “Se depositarem o dinheiro no sábado (7) a gente volta a trabalhar na segunda-feira (9)”, contou.

Leia mais  Motorista de aplicativo é preso acusado de estupro de passageira

De acordo com o contratado, essa é a terceira greve feita pelos funcionários que trabalham nas obras do BRT, todas por atraso nos pagamentos. “Todo mundo tem conta para pagar. A gente pensa que vai dar certo, mas não dá.”

O homem declarou ainda que a empresa terceirizada teria demitido funcionários, mesmo sem o acerto dos salários, e que alguns já estariam cumprindo aviso prévio. O jornal Cruzeiro do Sul solicitou uma nota à empresa BRT Sorocaba.

A Concessionária BRT Sorocaba informou que está em dia com as suas obrigações e que preferiu fazer a troca da empresa que realiza as obras de pavimentação na avenida Itavuvu.

“É importante esclarecer que essa medida demonstra que a administração privada é mais ágil para corrigir problemas e contratar empresas do que a gestão pública. Os serviços seguem normalmente e outra empresa já está trabalhando próximo ao Vitória Régia.”

Leia mais  Trabalhadores do transporte coletivo de Sorocaba podem fazer protesto na segunda-feira

A Prefeitura de Sorocaba também foi questionada e informou que foi surpreendida pela paralisação das atividades pelos funcionários. Ao buscar esclarecimentos sobre a situação, a Prefeitura foi informada que a paralisação não afetou o andamento das obras de implantação do BRT.

A municipalidade apurou também que o Consórcio BRT não tem pendências financeiras com a prestadora de serviços, cuja saída está sendo negociada. O jornal Cruzeiro do Sul também questionou a empresa Artec, mas não recebeu retorno até a publicação da reportagem. (Da Redação)

Trabalhadores informaram que, caso o pagamento seja feito, eles voltam a trabalhar na segunda-feira (9). Crédito da foto: Arquivo Pessoal

 

 

Comentários